Obama recua e convida policial para "tomar uma cerveja" nos EUA

E disse ainda que chamou os dois protagonistas da história para tomar uma cerveja na Casa Branca

Barack Obama recuou no seu comentário sobre a polícia da cidade de Cambridge (estado de Massachusetts) no episódio sobre a prisão de um professor de Harvard, que é amigo do presidente americano.

E disse ainda que chamou os dois protagonistas da história para tomar uma cerveja na Casa Branca.

Na noite de quarta-feira (22), o presidente dos Estados Unidos afirmou que a polícia havia ?agido estupidamente? ao prender o mestre Henry Louis Gates Jr na semana passada.

No fato, ocorrido na quinta-feira (16) Gates foi detido dentro da própria casa acusado de bagunça e arrombamento após uma ligação de uma vizinha. O professor disse que tentava abrir a porta de sua residência que estava emperrada e que a polícia agiu de forma racista. O policial responsável pela ação, o sargento James Crowley, afirmou que não fez nada errado e que foi o professor quem usou palavrões no momento da ação policial. ?Acho que ele (Barack Obama) precisava primeiro saber todos os fatos antes de fazer qualquer comentário?, disse Crowley.

Nessa sexta-feira (24), após receber críticas do sargento James Crowley, responsável pela detenção, Obama, que é amigo do professor, disse que deveria ter escolhido melhor suas palavras.

Obama contou que telefonou para o sargento James Crowley, da cidade de Cambridge (), e que o convidou para uma cerveja juntamente com Gates.

?Eu poderia ter calibrado as palavras?, disse o presidente dos EUA.

Fonte: g1, www.g1.com.br