Piauí tem 40 comarcas sem juízes trabalhando nelas, afirma Norberto

Piauí tem 40 comarcas sem juízes trabalhando nelas, afirma Norberto

Para Norberto, o poder judiciário precisaria de pelo menos R$ 400 milhões para o ano de 2013

O orçamento anual do Estado já está sendo discutido na Assembléia, mas o advogado Norberto Campelo , que já concedeu várias entrevistas falando da situação precária do poder judiciário do Piauí, afirma que a matéria não está sendo discutida como devia. Segundo ele, a Assembléia não está abrindo a discussão para toda a sociedade.

O advogado disse ao meionorte.comque o poder judiciário do Piauí precisa de um orçamento maior do que o que foi repassado em 2012. Norberto comentou que, atualmente, o Estado possui 40 comarcas sem juízes trabalhando nelas. ?Da maneira como está, teremos para o ano que vem no máximo 19 novos juízes, quando precisamos de 40, para ocupar estas vagas?, disse Norberto.

?Claro que temos outras áreas que têm suas deficiências e precisam de mais investimentos. Mas ter juízes é fundamental. Um juiz pode fazer justiça até debaixo de uma árvore, mas não adianta ter edifícios suntuosos sem juízes dentro deles?, disse Norberto. O advogado comentou que, por conta dessa falta de magistrados, em algumas cidades, como São Miguel do Tapuio, Corrente ou São Raimundo Nonato, têm juízes apenas um dia por semana. ?O que não podemos mais é ter uma justiça que só existe no imaginário das pessoas, e não efetivamente.?

Para Norberto, o poder judiciário precisaria de pelo menos R$ 400 milhões para o ano de 2013. ?Justiça é fator de desenvolvimento. Quantas empresas já deixaram de se instalar no Piauí por não ter uma justiça que cumpre seu papel??, disse ele. ?O orçamento está sendo discutido nos bastidores. Temos a sensação de que ele vai sair da forma como o executivo quer que saia?, disse.

Fonte: Andrê Nascimento