Orçamento da PMT será de R$1 bilhão e 564 milhões com controle orçamentário mensal

Teresina deve contar em 2011 com R$1 bilhão e 564 milhões no Orçamento que será votado na Câmara de Vereadores até dezembro

Teresina deve contar em 2011 com R$1 bilhão e 564 milhões no Orçamento que será votado na Câmara de Vereadores até dezembro. O crescimento em relação à 2010 é de R$ 403 milhões. Segundo o presidente da Casa, o vereador Renato Berger (PSDB), apenas de investimentos a capital terá R$ 705 milhões em recursos próprios e R$ 859 milhões, de outras fontes. ?O projeto já chegou na Câmara e está indo para as comissões de finanças para, em seguida, ser votado no plenário?, afirmou.

No ano passado, a Câmara aprovou um Orçamento de R$ 1 bilhão e 161 milhões para 2010. O texto enviado pelo então prefeito Sílvio Mendes (PSDB) foi aprovado integralmente pelos vereadores na última sessão do ano. Os parlamentares só podem encerrar o período legislativo com a aprovação do Orçamento. As pastas de Saúde, Educação e Habitação concentraram a maior parte dos recursos este ano.

Berger acredita que não haverá dificuldades para aprovar o projeto. ?Não devemos ter dificuldades. Até o fim de novembro o Orçamento já deve estar aprovado, inclusive com as emendas para cada vereador no valor total de R$ 2 milhões, cabendo a cada um cerca de R$ 100 mil?, argumentou o tucano.

Para o secretário municipal de Planejamento, João Alberto, a principal diferença do Orçamento de 2011 em comparação com 2010 está no ?incremento substancial em investimentos?. ?Esses cálculos foram feitos levando em conta os recursos a serem adquiridos do Governo Federal. Iremos focar em obras estruturantes, alocando recursos e contrapartidas?, adiantou o secretário.

Outro diferencial, ressalta ele, é o controle maior exercido sobre a execução orçamentária. ?O controle era feito antes de maneira anual e agora será mensal, para não haver mais distorções?, completou João Alberto. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte