Padilha afirma que nomes para ministério são técnicos

Ele anunciou ainda a criação de um indicador de acesso à saúde do país

Os cargos do segundo escalão do Ministério da Saúde serão preenchidos por critérios técnicos, afirmou o ministro Alexandre Padilha na manhã desta sexta-feira (7), em solenidade no Rio de Janeiro, na sua primeira viagem no comando da pasta no governo da presidente Dilma Rousseff.

?Os quadros são de muita experiência técnica. A maioria deles não é nem filiada a partido político?, disse Padilha, durante o curso de formação de 1.200 agentes de vigilância de saúde, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

As indicações políticas, no entanto, também serão analisadas. ?Sempre fui muito aberto ao diálogo. Toda indicação política que tenha como intuito melhorar a saúde do país eu vou analisar. Minha obsessão é ampliar o acesso à saúde?, ponderou o ministro.

Indicador de qualidade na saúde

Segundo Padilha, para conseguir ampliar o acesso da população, o governo pretende estipular metas na área da saúde, criando o que chamou de Indicador Nacional de Garantia ao Acesso à Saúde de Qualidade.

?Teremos pactos e contratos claros entre União, municípios e estados para acompanhar tudo com clareza e transparência. De acordo com as metas poderemos direcionar os recursos?, explicou ele.

Ainda no Rio, Padilha participou da inauguração da Clínica da Família David Capistrano, também em Campo Grande, e falou aos novos agentes de saúde da cidade sobre a importância do combate à dengue.

Fonte: g1, www.g1.com.br