Padilha anuncia o cancelamento de convênio da Saúde com ONG do pai

A ONG ficaria responsável por promover "ações de promoção e prevenção de vigilância em saúde".

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse nesta quinta-feira, 30, que vai cancelar o convênio de R$ 199,8 mil com a ONG Koinonia-Presença Ecumênica e Serviço, entidade que tem como sócio fundador seu pai Anivaldo Padilha.

"Eu pedi ao jurídico para que tome as providências para cancelar o convênio para preservar a entidade e para que não reste dúvidas da lisura dos meus atos", disse o ministro após participar da Campus Party, no Parque Anhembi, zona norte da capital.

Segundo reportagem, Padilha autorizou o convênio em dezembro do ano passado. A ONG ficaria responsável por promover "ações de promoção e prevenção de vigilância em saúde".

O ministro também afirmou que, desde 2009, o pai se afastou da direção da organização e que a entidade já havia firmado outros convênios com a pasta, inclusive durante o período em que o tucano José Serra foi ministro, entre 1998 e 2002.

Nesta sexta, Padilha cumpre o seu último dia à frente do ministério. Ele deixa o cargo para se dedicar à pré-campanha ao governo do Estado pelo PT. Na segunda-feira, o novo ministro Arthur Chioro toma posse.

Fonte: Folha Uol