Para Lobão, não houve apagão e sistema de transmissão é robusto

Para Lobão, não houve apagão e sistema de transmissão é robusto

Segundo o ministro, a energia elétrica já foi restabelecida nos Estados do Nordeste afetados

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou nesta sexta-feira (4) que o sistema de transmissão de energia do Brasil é "robusto e moderno". Segundo ele, "não há no mundo nada mais moderno" e as falhas que foram registradas durante a madrugada são "as que acontecem no mundo todo".

Ele concedeu entrevista coletiva em Brasília, após reunião com o secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner, e afirmou que "não houve um apagão", mas um problema no sistema.

Segundo o ministro, a energia elétrica já foi restabelecida nos Estados do Nordeste afetados pelo blecaute. Quase toda a região ficou às escuras a partir das 23h30 (horário local, 0h30 no horário de Brasília) desta quinta-feira (3), após um problema em linhas de transmissão locais. A luz começou a retornar ainda durante a madrugada desta sexta-feira (4).

O apagão atingiu pelo menos sete Estados: Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte. Também há relatos de falta de energia em alguns bairros de cidades do Piauí e no Norte do país.

A Chesf não divulgou um balanço de quantas pessoas foram afetadas pelo apagão. O Operador Nacional do Sistema (ONS) também informou que não sabe as causas da pane, mas convocou para a próxima terça-feira (8), no Rio de Janeiro (sede do ONS), uma reunião entre o operador, a Chesf e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para discutir as causas que levaram à falta de luz.

O apagão ocorreu depois de uma pane na subestação Luiz Gonzaga, na fronteira de Pernambuco e Bahia. Seis linhas de transmissão caíram o que ativou o sistema de proteção da rede e levou ao desligamento do fornecimento de energia de três usinas da região. Para evitar que o blecaute atingisse todo o país, o sistema elétrico nacional isolou automaticamente a região Nordeste.

Segundo Resolução nº 63/2004 da Aneel, a Chesf poderá ser multada no valor correspondente a 1% do faturamento ou sobre o valor estimado de energia produzida nos últimos 12 meses por causa do apagão ocorrido nesta madrugada. A decisão sobre a multa depende de fiscalização local após recebimento do Relatório de Análise de Perturbação (RAP) do ONS. Ainda hoje (4), o Operador deverá entregar o relatório de ocorrência com a informação preliminar sobre o apagão.

Estados atingidos

Em Alagoas, a luz começou a voltar por volta das 2h40. A energia, no entanto, só foi totalmente reestabelecida na capital Maceió às 4h.

Já em Pernambuco, boa parte da energia retornou por volta das 3h (4h no horário de Brasília), mas alguns bairros do Recife continuavam às escuras por volta das 5h. Segundo os bombeiros, o retorno foi gradativo e com pequenos apagões de minutos.

Segundo o JC Online, há relatos de saques na capital pernambucana. Em Campo Grande, na zona norte da cidade, um mercadinho sofreu tentativa de saque. A polícia também estava com dificuldade para trabalhar por conta da falta de luz. Em Ouro Preto, também na zona norte, e em Peixinhos, em Olinda, moradores relataram casos de arrastão.

Ainda de acordo com o JC Online, um detento morreu e outro ficou ferido durante a madrugada quando alguns presos aproveitaram o apagão para realizar um motim no pavilhão D do presídio Aníbal Bruno, no bairro do Sancho, no Recife. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria de Ressocialização de Pernambuco, a confusão já foi controlada.

De acordo com o ONS, o Estado que ficou mais tempo sem energia foi o Rio Grande do Norte, que voltou a ter luz às 4h (horário de Brasília). O site da Tribuna do Norte também informou que o aeroporto Augusto Severo, em Parnamirim (RN), teve problemas por conta dos geradores, que demoraram a funcionar. Dois voos foram cancelados e um teve que ser transferido para Fortaleza.

Segundo o site O Povo, do Ceará, os dois principais hospitais públicos do Estado (IJF e HGF) tiveram que acionar seus geradores de emergência. O fornecimento de energia elétrica já foi normalizado em Fortaleza, mas cidades do interior do Estado ainda estão sem energia. Durante a manhã, diversos semáforos apresentavam problemas e complicavam o trânsito na capital.

Na Paraíba, o fornecimento foi restabelecido por volta das 4h, no horário local, e por duas vezes houve queda da energia durante alguns minutos.

Segundo o A Tarde, da Bahia, todos os bairros de Salvador ficaram sem energia na noite de quinta, a partir das 23h30. O show da cantora Ivete Sangalo, no Festival de Verão, começou com 40 minutos de atraso e todos os equipamentos funcionaram à base de geradores.

Um incêndio de grandes proporções na subestação de Atalaia, em Aracaju, em Sergipe, também foi relatado por moradores ao site.









Fonte: UOL