Para presidente do PT de SP, Alckmin "chegou ao teto" e agora "só tem a cair"

Emídio é coordenador da campanha do candidato petista ao governo, Alexandre Padilha

O presidente do PT de São Paulo, Emídio de Souza, afirmou que o governador e candidato à reeleição Geraldo Alckmin (PSDB) chegou ao teto das intenções de voto e agora só tem a cair.

Emídio é coordenador da campanha do candidato petista ao governo, Alexandre Padilha, estancado com 4% das intenções de votos segundo a pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta (17). O peemedebista Paulo Skaf tem 16%, percentual inferior ao apontado pelas medições internas das legendas, e Alckmin 54%.

O coordenador comentou a pesquisa antes do primeiro ato de campanha do PT em São Paulo, na praça do Patriarca, centro da capital. O Alckmin, eu acho, é daí pra baixo. Ele não tem mais para onde crescer, está há quatro anos [no governo]. Ele começou no teto e o outro [o candidato do PMDB Paulo Skaf] começou caindo do teto. Acho que o Padilha tem toda uma avenida para crescer, disse.

Nesta quinta, Padilha já havia feito comentário semelhante sobre o resultado. As pessoas conhecem essa história. Tem candidato que usou quatro anos de exposição pessoal por meio da estrutura do governo estadual ou de sua entidade de classe. E a pesquisa mostra que eles chegaram no teto mais cedo -alguns inclusive já começaram a cair do teto. Vocês verão uma mudança de verdade na pesquisa de outubro, afirmou.

Emídio diz que Padilha buscará votos petistas que não estão com o partido hoje ;Provavelmente tem muito simpatizante do PT que está com o Alckmin ou com os demais candidatos, acrescentou.

Fonte: Folha