Paraíba: vereador é preso com 4 mil reais na cueca

O parlamentar foi preso por compra de voto e tentativa de corrupção por oferecer dinheiro aos policiais para não ser preso

O vereador Gilmar Nogueira, da cidade de Desterro (PB), foi preso na cidade de Cacimbas com R$ 4.020 dentro da cueca, além de uma lista com nomes de eleitores e material de campanha do candidato a governador da Paraíba pelo PMDB, José Maranhão. O parlamentar foi preso por compra de voto e tentativa de corrupção por oferecer dinheiro aos policiais para não ser preso. Ele foi encaminhado ao Presídio de Patos.

A prisão ocorreu por volta das 23h da última sexta-feira (29), quando o vereador estava dentro de um carro no município de Cacimbas. Foi encontrado com o parlamentar uma lista com quatro laudas com os nomes de alguns eleitores que receberiam dinheiro pelo voto. Alguns dos nomes da lista, segundo informou o delegado da Polícia Federal (PF), Rodrigo Carvalho, estavam marcados o que caracterizaria que esses eleitores já teriam recebido dinheiro.

De acordo com informações do delegado, o vereador carregava um papel com os cálculos com quantos votos pretendia comprar (um total de 212) ao valor de R$ 20.

O delegado acredita que Gilmar já teria entregue dinheiro a algumas pessoas, uma vez que para comprar 212 votos a R$ 20, o vereador gastaria R$ 4.240 mil. Rodrigo ainda revelou que a polícia iniciou a investigação para identificar as pessoas que teriam recebido dinheiro em troca de voto.

Fonte: Terra, www.terra.com.br