Deputado federal tem um projeto de lei que veta união poliafetiva

"Um atentado contra a família tradicional”, disse o deputado.

O projeto de lei (4302/16), proposto pelo pastor licenciado da Igreja Universal, o deputado federal Vinícius Carvalho (PRB-SP), causou polêmica dentre defensores dos direitos humanos que se se indignaram com o projeto que pretende vetar o reconhecimento legal de uniões poliafetivas no Brasil.

De acordo como próprio deputado, que foi um dos coordenadores da campanha de 2012 à Prefeitura de São Paulo do também deputado federal Celso Russomanno, pelo partido do PRB-SP, a união poliafetiva é “um atentado contra a família tradicional”. 

"Estão instituindo a poligamia na surdina neste País. Por isso, apresentei este projeto que altera o artigo 1° da Lei 9.278/96, da união estável, para vedar o reconhecimento da união formada por mais de dois conviventes. Reconhecer a poligamia no Brasil seria um atentado contra a família tradicional, em total contradição com a nossa cultura e valores sociais”, disse Vinícius Carvalho

No plenário da Câmara, Carvalho pediu apoio ao projeto de lei, que ainda será avaliado em caráter conclusivo pelas comissões de Seguridade Social e Família. "Peço aos meus pares que, assim como eu, defendem a família, que façam esse projeto alcançar o seu objetivo, impedindo a poligamia de ser instaurada e difundida neste País”, pediu Vinícius que já trabalhou na emissora de Edir Macedo. 



Fonte: Com informações do BrasilPost