Perda: Políticos e família se despedem de Afrânio Nunes

Ele faleceu vítima de infarto no Hospital de Terapia Intensiva (HTI), em Teresina.

A Assembleia Legislativa do Piauí encerrou ontem a sessão plenária para velar o ex-presidente da Casa, Afrânio Messias Alves Nunes, 87 anos. Ele faleceu vítima de infarto no Hospital de Terapia Intensiva (HTI), em Teresina, e foi sepultado na tarde de quartafeira no Cemitério São José, na zona Norte da capital. O corpo de Afrânio Nunes foi velado no Salão Nobre Deputada Francisa Trindade, no Palácio Petrônio Portella, e chegou à Assembleia Legislativa às 8h50.

O vice-presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Ismar Marques (PSB), abriu a sessão ordinária de ontem para comunicar ao plenário o falecimento do ex-presidente da Casa, Afrânio Nunes. Um dos filhos, engenheiro Adolfo Nunes, também foi deputado estadual por quatro mandatos na Assembleia Legislativa.

?Não tive o prazer de conviver com Afrânio Nunes aqui no parlamento, mas sou amigo e contemporâneo do seu filho, o exdeputado Adolfo Nunes, e dele sempre ouvi coisas boas do seu pai, como a virtude de ser amigo dos amigos?, destacou Ismar Marques.

?Adolfo costumava repetir que Afrânio não gostava das coisas pela metade, que tudo tinha que ser feito bem feito e por inteiro?, acrescentou Ismar, lembrando o lado desportista de Afrânio Nunes. ?O Piauí vai sempre lembrar dele como o grande riverino que foi?, concluiu.

O governador Wilson Martins (PSB) também esteve presente no velório do ex-deputado estadual. ?A luta é, sem dúvida uma grande marca do Afrânio, assim como a valorização do esporte. E esses valores ele passou para o seu filho Adolfo Nunes. A história dele é a história da família, trabalhadores de honra?, afirmou Wilson.



Afrânio inaugurou atual sede da Assembleia

Afrânio Nunes nasceu no dia 15 de fevereiro de 1924, na cidade de Amarante. Estudou no Colégio Diosesano, em Teresina, com Lucídio Portela (ex-senador e ex-governador), Djalma Veloso (ex-deputado estadual e ex-governador) e o ex-deputado Sebastião Leal. Também foi colega na Assembleia Legislativa, de José Raimundo Bona Medeiros, Alfredo Nunes, Humberto Reis, Juarez Tapety e do deputado Waldemar Macedo que inaugurou o Palácio ?Petrônio Portela?, a nova sede da Assembleia Legislativa, na administração do então governador Hugo Napoleão.

Além de político, Afrânio Nunes era advogado, professor e desportista. Foi presidente do Poder Legislativo Estadual, Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, presidente da União Democrática Nacional (UDN), fundador e presidente do River Atlético Clube e membro da Academia de Letras do Médio Parnaíba. Escreveu o livro?Homens e fatos do meu tempo?. Também foi Secretário de Educação no Governo Chagas Rodrigues (1959- 1962) e do Governo Tibério Nunes (1963).

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte