Pesquisa aponta que 71,67% aprovam gestão de Wellington Dias

É o que afirma a pesquisa do Instituto Vox Populi.

No segundo ano do terceiro mandato à frente do Governo do Estado, o petista Wellington Dias tem a aprovação de 71,67% do povo do Piauí. É o que aponta pesquisa realizada pelo Instituto Vox Populi. Os que desaprovam a gestão são 20,17%. Já os que não sabem dizer se aprovam ou não a administração somam 6,83%; e os que preferem não responder são 1,33%.

Para 49% dos piauienses até agora o desempenho de Wellington Dias tem sido ótimo (10,5%) e bom (38,5%). Os que consideram que o governador tem feito um trabalho regular são 34,33%, sendo que 24,83% avaliam como um regular mais para positivo e 9,5% como um regular mais para negativo, segundo o Instituto Vox Populi.

Os piauienses que avaliam o trabalho de Wellington à frente do Estado como ruim somam 4,67% e os que consideram seu desempenho como péssimo são 5,5%. Os que não responderam somam 5,33% e os que não souberam opinar 1,17%. A pesquisa Vox Populi foi realizada com 600 entrevistas, no período de 26 a 31 de julho, em municípios de todas as regiões do Estado, nas zonas urbana e rural, com distribuição por sexo, idade, grau de instrução e renda.

EXPECTATIVA

71,33% esperam que o desempenho do governo Wellington Dias seja bom até o final do governo, já os que apostam em uma gestão mais ou menos são 18,33%. A expectativa do futuro da gestão é ruim para 6,33%. Não souberam opinar (3,33%) ou não responderam (0,67%), exatos 4% dos entrevistados pelo Instituto Vox Populi.


Governo é associado a atenção aos mais pobres

O governo Wellington Dias tem uma marca junto aos piauienses: para 13,67% a gestão é mais associada a atenção aos mais pobres; em seguida aparece o programa Bolsa Família com 10,33%. A boa gestão é a principal associação feita à gestão por 7,83%. O programa Minha Casa, Minha Vida é a principal referência à gestão para 7%.

Os piauienses também associam a gestão Wellington Dias a educação e ao apoio ao pequeno produtor, cada com 6%; a saúde (4,5%); ao combate à violência (4,17%) e ao crescimento econômico do estado (3,67%).

50,17% desaprovam governo interino de Temer

O governo do presidente interino Michel Temer (PMDB) é desaprovado pela maioria do povo do Piauí. 50,17% desaprovam a maneira como o peemedebista está governando o Brasil. Os que aprovam são 39%. Não souberam opinar 10,33% e preferiram não responder 0,5%.

A avaliação do desempenho de Michel Temer à frente do Governo Federal é considerada ótima para apenas 3% dos piauienses e bom para 17,67%. Os que enquadram suas ações no patamar de regular são 31,17%, sendo 20,67% um regular mais para positivo e 10,5% um regular mais para negativo.

Para 16,67% o desempenho de Temer é ruim e é péssimo para 22,83%. Os que não souberam opinar (8,33%) ou preferiram não responder (0,33%) somaram 8,66%.


59,17% dos piauienses são contra impeachment

A maioria dos piauienses é contra a aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) em tramitação no Senado. Para 59,17% a presidente não deve ser impedida, segundo pesquisa do Instituto Vox Populi.

Já 35,5% se manifestam a favor do impeachment da presidente; não souberam opinar 3,83% e não responderam 1,5%. 32% dos piauienses concordam totalmente com a afirmação de que a presidente Dilma Rousseff não cometeu crime de responsabilidade que justifique o impeachment; enquanto 18,83 concordam em parte com a afirmativa.

Os que nem concordam, nem discordam são 9,83%. Já 16,5% discordam totalmente da afirmação e acreditam que a presidente não cometeu crime de responsabilidade que justifique o seu impedimento; outros 16,67% discordam em parte. Os que não sabem opinar são 4,67% e os que não responderam 1,5%.

Dilma está sendo injustiçada no processo de impeachment para 36,83% dos piauienses que concordam totalmente com a afirmação; já 17,67% concordam em partes e 9,5 não concordam, nem discordam. Para 17,67% não há injustiça no processo de impeachment, e para 12,17% há injustiça em parte, segundo a pesquisa do Instituto Vox Populi.


74,33% são satisfeitos em morar no Piauí

O levantamento do Instituto Vox Populi mediu ainda o nível de satisfação das pessoas que moram no Piauí. 74,33% afirmaram se sentir satisfeitos morando no Estado. 14,67% foram além e afirmaram se sentir muito satisfeito em viver no Piauí.

Os insatisfeitos em habitar o Piauí são 10,5%. Já os que estão muito insatisfeitos representam 0,5%. Nenhum dos pesquisados não respondeu ou não soube opinar sobre o nível de satisfação em morar no Estado.

Lula lidera com 53,67% na estimulada ao Planalto

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria a eleição para
Presidência da República no Piauí se o pleito fosse disputado hoje no País. Na pesquisa de intenção de voto estimulada, o petista aparece com 53,67%.

Seguido pelo senador Aécio Neves (PSDB), que disputou e foi derrotado na última eleição presidencial contra Dilma Rousseff (PT), com 11%. A ex-senadora Marina Silva (Rede) aparece com 9% da preferência do eleitorado piauiense e o ex-governador Ciro Gomes (PDT) tem 5%.

O presidente interino Michel Temer (PMDB) vem em seguida com 4,17%. Já o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) tem declaração de voto de 2,23% dos eleitores piauienses e Luciana Genro (PSOL) aparece com 1,5%.

Os eleitores que afirmaram que não votariam em nenhum dos nomes apresentados, ou que votariam em brando ou ainda anulariam seu voto somam 11,33%. Os que não souberam opinar (2,67%) ou preferiram não responder (0,33%) são 3%.

ESPONTÂNEA

Na pesquisa de intenção de voto para Presidência da República realizada de forma espontânea, quando o entrevistador não apresenta ao eleitor um disco com os nomes dos eventuais candidatos, Lula também lidera com 22,67%; em segundo lugar aparece Aécio Neves com 4,83%.

Michel Temer tem 4% da intenção de voto espontânea do eleitor piauiense; Marina Silva surge com 2,67% e Ciro Gomes com 1,67%. O juiz Sérgio Moro, titular da operação Lava Jato, aparece também com 1,67%. Completam a lista Jair Bolsonaro (0,83%); José Serra (0,67%); Geraldo Alckmin e Luciana Genro, cada, com 0,33% e Fernando Henrique Cardoso com 0,17%.

Os que afirmaram votar em outros nomes somam 18,83%. Já os que não votariam em ninguém, em branco ou anulariam o voto são 8,67%. Não souberam opinar em quem votar para presidente de forma espontânea 32,33% e os que não responderam foram 0,33%.


Fonte: Ananias Ribeiro