Petistas vão à Justiça contra Gilmar Mendes pelas suspeitas sobre doação

Ao todo, 214 militantes que participaram da campanha em favor de condenados no mensalão querem explicações do ministro do STF

Mais de duas centenas de ativistas ligados ao PT vão interpelar judicialmente o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes por levantar suspeitas de irregularidades na arrecadação de dinheiro para pagar multas de petistas condenados no processo do mensalão. Em declarações públicas, no dia 4 de fevereiro, Gilmar sugeriu que os doadores tinham praticado lavagem de dinheiro ao fazer a ?vaquinha? e cobrou investigação do Ministério Público Federal (MPF).

A ação foi proposta pelo Blog da Cidadania, que conseguiu a assinatura de 214 militantes dispostos a pedir explicações judiciais ao ministro. O documento, que será protocolado no STF na próxima sexta-feira (21), pede que Gilmar Mendes apresente provas do que falou.

?Arrecadar R$ 600 mil num dia. São coisas que precisam ser refletidas. A sociedade precisa discutir isso. Tem elementos para uma investigação. Se for um fenômeno de lavagem? De dinheiro mesmo de corrupção? Quer dizer: as pessoas são condenadas por corrupção e estão agora festejando coleta de dinheiro. É algo estranho?, disse o ministro no começo de fevereiro.

Os petistas arrecadaram mais de R$ 3 milhões para pagar as multas aplicadas aos condenados no processo do mensalão. A campanha favoreceu o ex-ministro José Dirceu, o ex-presidente PT José Genoíno, o ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha (PT-SP) e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares.

O blogueiro Eduardo Guimarães, que propôs a interpelação judicial contra o ministro, conta que três advogados procurados por ele para entrar com o processo se negaram a assumir o caso por terem ações no STF e receio de retaliação no Supremo. Segundo ele, 411 pessoas que doaram para os petistas manifestaram interesse em entrar com a ação, mas nem todas enviaram os documentos necessários.

?A medida que está sendo anunciada por esta página é histórica. Jamais grupo tão expressivo de cidadãos se organizou dessa forma para questionar tão alta autoridade da República por ter violado a honra de cidadãos comuns. Demorou para organizar toda essa gente, mas o processo chegou ao fim. 214 brasileiros exigirão satisfação de Gilmar Mendes?, escreveu Eduardo Guimarães.

Na mesma semana das declarações de Gilmar Mendes, o MPF anunciou a abertura de investigação para apurar a origem dos recursos e se houve alguma irregularidade nas doações. Os procuradores ainda estão na fase inicial do processo e ainda não chegaram a uma conclusão. Esta não é a primeira interpelação de petistas contra Gilmar. No dia 6 de fevereiro, o presidente do partido, Rui Falcão, pediu que o ministro explique suas declarações e apresente provas do que disse. Segundo o PT, as doações foram feitas com total transparência com base na solidariedade de militantes que entendem que o julgamento do mensalão foi marcado por equívocos e injustiças.

Fonte: UOL