PI: Deputado Paes Landim cobra punição para a operadora Claro

De acordo com o deputado, ele esteve no Uruguai recentemente e verificou que a Claro funciona bem naquele país.

O deputado federal Paes Landim cobrou ontem, na tribuna da Câmara, providências para os problemas

de telefonia celular, especialmente verificados pelos clientes da Claro. ?Quero aplaudir o gesto do procurador da República no Piauí, Kelston Lages. Segundo li no Jornal Meio Norte, o procurador, mais uma vez, impetrou uma ação contra a operadora Claro, pela precariedade dos serviços prestados ao Estado do Piauí. Mas a precariedade da Claro, no meu entender, se estende a todo o território nacional?, disse.

?É incrível que uma operadora, em uma ânsia desenfreada de lucro, possivelmente ? que, aliás, é legítima, desde que atenda à demanda ?, esteja oferecendo mais linhas do que sua capacidade de resposta, a chamada demanda do mercado?, completou.

De acordo com o deputado, ele esteve no Uruguai recentemente e verificou que a Claro funciona bem naquele país. ?No caso do Uruguai, com certeza, a operadora Claro corresponde à demanda?, afirmou. ?No Brasil, com certeza ela oferece mais do que poderia efetivamente atender em matéria de linhas, em razão da precariedade do sistema, levando as chamadas a caírem a todo instante?, disse.

?Nesta Câmara, que tem a mania de fazer CPI para tudo, já me declarei contrário ao nome ?Parlamentar de Inquérito?. Eu defendo que se deveria mudar o nome para ?Parlamentar de Investigação?, por ficar mais razoável, indagar as razões de determinadas condutas não atenderem aos objetivos morais ou por que determinadas entidades, no caso da Claro, efetivamente não correspondem aos interesses do mercado e da sociedade?

Fonte: Jornal Meio Norte