Piauí elege maior bancada feminina na Assembléia

Piauí elege maior bancada feminina na Assembléia

O Piauí elegeu a maior bancada feminina da história na Assembléia Legislativa do Estado

O Piauí elegeu a maior bancada feminina da história na Assembléia Legislativa do Estado. Os parlamentares mais votados foram mulheres: a atual deputada e primeira-dama, Lílian Martins (PSB), com 66.481 votos (3,99%), seguida da ex-secretária para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Rejane Dias (PT), que obteve 55.167 votos (3,31%). Além delas, a deputada Ana Paula (PMDB) conquistou o segundo mandato com 34.277 votos (2,06%). Juliana Moraes Sousa (PMDB), esposa do candidato a vice-governador Moraes Sousa Filho (PMDB), registrou 28.613 votos (1,72%).





Outros novos nomes femininos na Casa são Liziê Coelho (PTB), com 28.046 votos (1,68%), Belê (PSB), 24.734 (1,49%), e a advogada Margareth Coelho (PP), que somou 22.685 votos (1,36%). Conseguiram se reeleger Robert Rios (PC do B), com 52.634 votos (3,16%), Wilson Brandão (PSB), 48.575 votos (2,92%), Kléber Eulálio, 47.313 votos (2,84%), o presidente da Assembléia, Themístocles Filho (PMDB), 46.294 votos (2,78%), Hélio Isaías, 42.145 votos (2,53%), Fernando Monteiro (DEM), 41.832 votos (2,51%), Luciano Nunes (PSDB), 37.706 votos (2,26%), Marden Menezes (PSDB), 35.636 votos (2,14%) e Edson Ferreira, 29.810 votos (1,79%).

Os deputados que completam a lista de reeleitos são Juraci Leite (DEM), 28.871 votos (1,73%), Ismar Marques (PSB), 26.664 votos (1,60%), Warton Santos (PMDB), 24.443 votos (1,47%), Henrique Rebêlo (PT), 24.396 votos (1,46%), Antônio Félix (PPS), 23.683 votos (1,42%), Paulo Martins (PT), 23.004 votos (1,38%) e João Mádison, 22.790 votos (1,37%). A novidade ficou por conta de Evaldo Gomes (PTC), com 10.899 votos (0,65%), Gustavo Neiva (PSB), que somou 35.028 votos (2,10%), Merlong Solano (PT), 31.339 votos (1,88%) e o presidente regional do PT, Fábio Novo, com 24.013 votos (1,44%).

Os deputados petistas que não conseguiram se reeleger foram Flora Izabel (PT), que registrou 20.921 votos, Cícero Magalhães, que obteve 21.414 votos (1,29%) e João de Deus (PT), com 15.616 votos (0,94%). Já Mauro Tapety (PMDB), com 21.761 votos (1,31%) e Nerinho (PTB), com 22.491 votos (1,35%), apesar de conquistarem votações expressivas, também não renovaram o mandato. O PMDB continua com a maior bancada na Alepi, com seis deputados eleitos, seguidos com PSB, que elegeu cinco deputados. O PT vem logo depois, com quatro parlamentares eleitos. O PSDB e o PTB somam três deputados, e PDT conseguiu eleger 2 parlamentares. O PPS, PP e PTC, apenas um deputado eleito.

No caso dos cargos majoritários de presidente, governador e senador, o candidato que tiver o maior número de votos válidos vence as eleições. Já os deputados são eleitos considerando o número de votos válidos e a quantidade total de votos do partido e da coligação. O quociente eleitoral - que é a divisão dos votos válidos pelo número de vagas do estado - determina a quantidade de deputados a que cada partido ou coligação tem direito.

A partir do quociente eleitoral é calculado o quociente partidário, onde são divididos os votos recebidos pela legenda pelo quociente eleitoral. O resultado dessa matemática é a quantidade de vagas que a coligação tem direito. Cabe aos candidatos mais bem colocados dentro da coligação preencherem as vagas.

A deputada estadual reeleita com mais votos pela segunda vez consecutiva, Lílian Martins (PSB), disse que o recorde na votação aumenta a responsabilidade na atuação parlamentar. ?Irei priorizar os projetos voltados para as mulheres, a saúde e o meio-ambiente?, disse a primeira- dama.

Um novo nome na bancada petista, o deputado estadual eleito Merlong Solano, ex-presidente da Agespisa, afirmou que sua votação foi fruto do ?sentimento de continuidade do projeto de desenvolvimento? aplicado no Governo Wellington Dias (PT) nos últimos anos no Estado. ?O Piauí cresceu em ritmo acelerado e agora queremos substituir a parceria Lula e Wellington por Dilma Roussef e Wilson Martins?, afirmou, destacando que a partir de hoje voltará às ruas na campanha do segundo turno do Governo estadual.

O deputado estadual eleito Evaldo Gomes afirmou que sua eleição foi a ?vitória dos pequenos partidos?. ?Os nanicos eram discriminados e minha vitória foi a vitória desses três partidos. Foi uma estratégia montada por mim e pelo vereador Valdemir Virgino?, explicou Gomes.

A deputada estadual eleita, Rejane Dias (PT), afirmou que irá manter na Assembléia o ?compromisso de fazer um trabalho sério, decente, voltado para as pessoas mais necessitadas?. Segundo a ex-primeira-dama, os votos conquistados foram ?pela inclusão social e das pessoas com mais deficiência, que precisam de amparo?, ressaltou. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte