PI tem novo secretário de Fazenda

O convite partiu do próprio governador Wilson Martins (PSB) ainda na tarde de ontem.

O Piauí já terá a partir de hoje um novo secretário estadual de Fazenda. Antônio Silvano de Almeida substituirá o atual secretário, Francisco José, o Franzé, no comando da Secretaria de Fazenda (Sefaz). O convite partiu do próprio governador Wilson Martins (PSB) ainda na tarde de ontem.

A posse do novo secretário, que trabalha na Receita Federal, está marcada para esta sexta-feira, 09. Antes de Franzé, a pasta era administrada pelo ex-secretário Antônio Neto (PT). Antônio Silvano é auditor fiscal e iniciou sua carreira no Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

Ao todo foram feitas 11 mudanças de secretariado por Wilson Martins. Além de Silvano, os novos secretários são: Maria Xavier, na Educação, Telmo Mesquita, na Saúde, Tadeu Maia, no Governo, Raimundo Leite, na Segurança Pública, Administração, Evaldo Ciríaco, Coordenação de Comunicação Social, Fenelon Rocha, Agespisa, Viviane Moraes Moura, Piemtur- Patrocínio Paes Landim, na Secretaria para Inclusão da Pessoa com Deficiência, Helder Jacobina, coordenador do Programa de Aceleração do Crescimento, Sérgio Miranda.(S.B.)

Secretariado será ocupado por fatia maior do PSB

O secretariado do governador Wilson Martins (PSB) deverá mudar ainda mais nos próximos meses. É essa a previsão feita pelo vereador Rodrigo Martins (PSB). Ele acredita que é natural que os cargos de confiança sejam ocupados por membros ligados ao partido do governador. ?Pessoas ligadas ao Wilson Martins estarão em cargos fundamentais, mas é preciso dar tempo para que as mudanças sejam feitas?, acredita.

Rodrigo rebate as críticas de integrantes do próprio bloco governista, que reclamam da fatia preenchida pelo PT, sigla do ex-governador Wellington Dias, no primeiro escalão administrativo. ?Iremos preservar os arcos de aliança. Não podemos simplesmente demitir todo mundo, não faz sentido?, justifica.

A saída de secretários das principais pastas do Governo estadual para a disputa nas eleições de outubro também deixou o caminho livre para futuras modificações. ?Não vai haver nenhuma caça às bruxas?, tranquiliza Martins, ressaltando que é ?natural? que o PSB esteja mais presente também no segundo escalação e em áreas ligadas à prefeituras administradas pela legenda no interior. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte