Mais de 98%:  Piauí deve se tornar área livre da febre aftosa; saiba

Mais de 98%: Piauí deve se tornar área livre da febre aftosa; saiba

O criador de gado bovino e bubalino tem até o dia 31 de junho para vacinar o rebanho

Na tentativa de fazer com que o Piauí conquiste o status de Área Livre com Vacinação, a campanha contra a Febre Aftosa no Piauí foi lançada oficialmente quarta-feira (06) e reuniu criadores, produtores, empresários e autoridades. A meta deste ano para o Estado é ultrapassar os 98% da campanha anterior através da realização do inquérito soroepidemiológico e da campanha de vacinação e com isso, após o término dessas ações em outubro, o Piauí consiga adentrar na zona livre da aftosa.

No lançamento, realizado na zona rural de Teresina, no Povoado Santa Teresa, na Fazenda JM, o governador Wilson Martins ressaltou que esse dia representa o símbolo da garantia da pecuária do Estado. ?Hoje o Piauí tem a satisfação de alcançar índices desejáveis nas campanhas e caminha junto com outros estados que permeiam a zona livre da aftosa. Todos os investimentos feitos na Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Piauí (Adapi), juntamente com todos os produtores do Piauí é o que faz com que o Piauí tenham esses índices?, colocou o governador, destacando que com essas ações a pecuária se torna bem mais valorizada e ganha o produtor, a sociedade e o setor produtivo.

Para o diretor geral da Adapi, José Antônio Filho, todas as atividades de defesa agropecuária realizadas mo Piauí devem contribuir para que se consiga tornar o estado em Área Livre com Vacinação. ?Acredito que a partir dessas ações seja possível se chegar ao resultado desejável. Tenho certeza de que o Piauí consiga superar o índice de 98% e se torne apto a sair da zona de médio risco?, coloca.

O criador de gado bovino e bubalino tem até o dia 31 de junho para vacinar o rebanho. A certificação vai até o dia 15 de julho. O diretor técnico Operacional da Adapi, Raimundo José Mendes, ex-plica que o trabalho de investigação soroepidemiológica do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) consiste em uma atividade imposta pela agência fiscalizadora em avaliar se existe ou não a circulação viral sinalizando a mudança de status sanitário.

?Desde início de maio, técnicos do Mapa e da Adapi estão percorrendo cerca de 167 propriedades selecionadas através de sorteio realizado pelo próprio Ministério da Agricultura e verificando a circulação ou não do vírus da aftosa no Estado, por meio da coleta de sangue nos animais. Segundo o Mapa a meta de amostragem por exame estipulada para o Piauí é de aproximadamente 7.000 animais com idade que varia de 06 a 24 meses?, comenta o técnico.

Presente na solenidade de lançamento, o criador, Osvaldo Mendes de Oliveira, declara que vai iniciar agora a vacinação de seus animais. ?Já comprei a vacina e vou começar a aplicação. Todo ano faço a minha parte e contribuo na luta pela qualidade do rebanho?, finaliza.

Fonte: Ananias Ribeiro e Aline Damasceno