Piauí fará parte do Sistema Nacional de Inclusão Digital

Neste âmbito, Chefe do Executivo ainda sinalizou para a consecução

Valorando a formação de uma rede integrando estados e municípios brasileiros, o Ministério das Comunicações enviou ao Piauí um representante para apresentar o Sistema Nacional de Inclusão Digital, versando para o intercâmbio de informações, de modo que a internet possa servir como um meio propagador da educação, indicando para a conexão entre diferentes culturas e a abstração de novas oportunidades, como a evolução da área da telemedicina, fator que prospecta o desenvolvimento dos mais longínquos municípios piauienses.

O governador Wellington Dias (PT) recebeu com entusiasmo o projeto, sugerindo a inclusão dos centros de ensino técnico como principais produtores de conteúdo. "Com os municípios fazendo o dever de casa, nós vamos buscar meios de viabilizar todo o restante para termos essa ferramenta importante de inclusão digital em nosso Estado", declarou.

Neste âmbito, o Chefe do Executivo ainda sinalizou para a consecução de um relatório sobre todas as etapas necessárias para a implantação das cidades digitais. Cabe ressaltar que dezoito municípios do Piauí estão in- cluídos no plano piloto de cidades digitais, sintetizando um orçamento de quase R$ 9 milhões em investimentos.

REGRAS - O ingresso no projeto, contudo, obedece ao estabelecimento de imposições específicas, como investimentos em estrutura física e equipamentos, de modo que possibilitem uma conexão de qualidade, com o cumprimento das exigências as ações se tornam mais efetivas e promissoras. "Todos estarão conectados através da internet.

Uma comunidade quilombola do interior do Piauí, por exemplo, poderá se comunicar com outras em qualquer ponto do país. O conteúdo compartilhado é o mais diverso. A telemedicina é uma das possibilidades", frisou Claiton Mello, diretor do Departamento de Articulação e Formação do Departamento de Inclusão Digital, do Ministério das Comunicações.

Fonte: Francy Teixeira