Piauienses reprovam Lei da Terceirização durante audiência pública

Líder da base governista no Legislativo Estadual, João de Deus (PT) também não poupou críticas à matéria, relatando que representa um retrocesso no país

Com as discussões sobre o projeto de terceirização eclodindo no país, oposição e Governo estiveram reunidos na manhã de ontem na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para debater a proposição, em comum, a posição contrária a aprovação, explicitando a harmonia entre as bancadas no que se refere ao tema.

Defensora dos direitos trabalhistas, a senadora Regina Sousa (PT) participou da iniciativa, contribuindo com críticas e sugestões, ao ser questionada sobre o posicionamento do partido no Congresso, ela foi enfática. "É questão fechada, os 14 senadores da bancada do PT votarão contra a aprovação da terceirização no Senado Federal", revelou.

Líder da base governista no Legislativo Estadual, João de Deus (PT) também não poupou críticas à matéria, relatando que representa um retrocesso no país.

Autor do requerimento, o deputado Aluísio Martins (PT) ressaltou que os resultados obtidos na discussão serão levados ao Congresso Nacional, visando influenciar os parlamentares piauienses em Brasília.

"Esse projeto de lei que compete ao Congresso Nacional, representa a mais alta violação aos direitos da classe trabalhadora, a partir de agora qualquer atividade, qualquer empresa, poderá ter terceirizados, isso é maléfico para os direitos trabalhistas, embora não seja nossa competência votar esse projeto, a Assembleia não pode ficar se omitindo em relação a isso, o que nós podemos através desse debate é pressionar os nossos deputados, pressionar os nossos representantes, inclusive a presidente, para que caso aprovado, num momento oportuno possa vetar esse projeto", indicou.

Fonte: Francy Teixeira