Planalto anuncia saída de Cardozo do Ministério da Justiça

Cardoso deixa o Ministério da Justiça para assumir AGU

O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, deixará o cargo para assumir a Advocacia-Geral da União. A informação foi dada, através de nota, nesta segunda-feira (29) pelo Palácio do Planalto.

Quem assumirá o lugar de Cardoso vai ser o baiano Wellington Cesar Lima e Silva que já foi Procurador-Geral da Justiça da Bahia. Ele foi convidado pela presidente Dilma Rousseff.

Outra mudança anunciada foi na Controladoria-Geral da União (CGU) que será assumida por Luiz Navarro, que é servidor de carreira, e já chegou a atuar como secretário-executivo e corregedor-geral da CGU.

Navarro vai substituir Carlos Higino que atualmente comanda CGU desde que Valdir Simão foi deslocado para o Ministério do Planejamento em 2015.

Cardozo estava no comando do ministério desde janeiro de 2011 e era um dos principais conselheiros políticos da presidente Dilma Rousseff.

Segundo informações, Cardozo conversou durante o final de semana para tratar de sua saída do cargo.

A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) divulgou uma nota, nesta segunda, antes mesmo da confirmação da saída de Cardozo, onde falava da "extrema preocupação" com a mudança na pasta. 

Cardozo deixa o cargo em meio ao processo de impeachmente que enfrenta a presidente na Câmara dos Deputados. Além disso, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisa se houve abuso de poder econômico por parta da campanha que a reelegeu em 2014.


José Eduardo Cardozo deixa o Ministério da Justiça
José Eduardo Cardozo deixa o Ministério da Justiça



Fonte: G1