Planalto diz que temperatura é motivo de despachos de Dilma

Presidente se recupera de uma pneumonia no pulmão esquerdo.

A assessoria do Palácio do Planalto explicou nesta quinta-feira (19), em mensagem postada no microblog Twitter, que a presidente Dilma Rousseff tem optado por despachar no Palácio da Alvorada porque lá é possível controlar melhor a temperatura do ambiente. Por ter vidros blindados e janelas sempre fechadas, o gabinete de Dilma no Planalto exige o uso do ar-condicionado para evitar calor excessivo.

"Recém curada de uma pneumonia, a presidenta Dilma optou por ainda despachar no Alvorada, onde controla melhor a temperatura ambiente. No Planalto, janelas do gabinete da presidenta são blindadas ? não abrem. A sala é quente ou fria em excesso para uma recém convalescente", disse o Planalto.

Desde o final de abril, quando recebeu o diagnóstico de que estava com pneumonia, Dilma reduziu a agenda e passou a despachar no Palácio da Alvorada. No entanto, apesar de estar em fase de recuperação e sob recomendação médica de cautela, a presidente não abriu mão de participar de pelo menos seis eventos públicos no Planalto.

Nesta terça (17), ela recebeu o primeiro-ministro da Suécia, Fredrik Reinfeldt. "Estou na reta final. Não tenho mais a doença. Tenho de recuperar", afirmou logo antes da cerimônia de chegada do premiê europeu.

Neste mês, Dilma também se reuniu com o presidente da Alemanha, Christian Wulff, participou da Marcha dos Prefeitos, lançou o Prorgama Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec), e discursou no lançamento da Câmara de Políticas de Gestão Desempenho e Competividade. Na semana passada, por recomendação médica, ela cancelou a viagem que faria no último domingo (15) a Assunção, onde participaria das comemorações pelo bicentenário da independência do Paraguai.

Fonte: g1, www.g1.com.br