PM investiga divulgação de nude de cabo do Batalhão de Choque

O caso chegou ao conhecimento da corporação via redes sociais

A Polícia Militar abriu procedimento administrativo para apurar a divulgação de uma "nude" de um cabo do Batalhão de Choque do Distrito Federal. Na imagem, em preto e branco, ele aparece de lado e cobre os mamilos e o pênis com as mãos.

A foto circula em redes sociais dentro de uma montagem, que traz também o PM segurando a tocha olímpica.

O caso chegou ao conhecimento da corporação via redes sociais. Levantamento feito pela polícia aponta que a "nude" foi extraída de um grupo no Instagram, no qual o cabo compartilha informações confidenciais sobre os trabalhos que faz como fotógrafo. A foto original traz o policial de costas para a mulher, também nua e cobrindo os mamilos com as mãos, quando estava grávida.

Em áudio enviado a colegas, ele pediu que prints com os nomes de pessoas que compartilharam a montagem. O militar diz ainda que mantinha o perfil aberto até pouco tempo, para dividir com outros fotógrafos as imagens que fazia. “Eu não tinha nada a esconder de ninguém”, afirmou.No áudio, o cabo afirma acreditar que a montagem foi feita por um colega.

“O comandante do Batalhão [de Choque] viu, não gostou, me chamou”, conta. “Ele me passou que vai atrás de quem fez a montagem e quem está a compartilhar e vai punir, porque está denegrindo a imagem da corporação e do batalhão em si.”De acordo com a Polícia Militar, o homem não será punido. No dia 5 de setembro, o alto escalão da corporação enviou circular orientando os servidores sobre como se comportarem em redes sociais e prevendo punição para situações consideradas irregulares. “Alguns PMs têm confundido o direito constitucional de liberdade de expressão com ofensas à hierarquia, à disciplina, à ética, à moral e aos bons costumes”, diz o documento.

Montagem com foto íntima de cabo  (Crédito: Reprodução/ Instagram)
Montagem com foto íntima de cabo (Crédito: Reprodução/ Instagram)


Fonte: G1