PMDB cogitou retirar pré-candidatura do Governo do Estado

Marcelo Castro justificou que seu desempenho nas pesquisas não foi satisfatório

Se a reunião para definição do nome que representaria a base aliada tivesse sido realizada ontem, não seria apenas o governador Wellington Dias (PT) que faria um anúncio importante. A afirmação é do deputado federal Marcelo Castro (PMDB) que explicou que, caso o encontro dos partidos tivesse acontecido, o PMDB retiraria sua pré-candidatura ao Governo do Estado. A justificativa do parlamentar é de que o seu desempenho nas pesquisas não foi satisfatório.

No entanto, um novo cenário político foi desenhado, o que fez com que o partido repensasse a decisão e decidisse que irá buscar fortalecer o nome de Marcelo Castro até a tomada da decisão. ?Se tivesse tido a reunião, teria tirado meu nome. Mas, realidades diferentes, decisões diferentes?, ponderou o parlamentar, ressaltando que seu nome continua na disputa e que, até o dia 2 de abril, o governador Wellington Dias deverá ter tomado a decisão.

Para o deputado estadual Kléber Eulálio (PMDB) o consenso em torno de um nome não foi possível até agora, mas todos os partidos irão trabalhar para manter a unidade até o prazo que a lei permite. Eulálio fez questão de afirmar que as negociações foram retomadas e que agora, o partido trabalhará para fortalecer a pré-candidatura do deputado Marcelo Castro, adotando algumas estratégias. ?O nome do Marcelo já é bastante conhecido, no entanto, não percorremos o interior como tinha que ser feito. Mas ele continua sendo o nome que, na nossa visão, agrega a base?, opinou. (M.M)

Fonte: Mayara Martins