PMDB coroa Temer como vice de Dilma

Presidente do partido teve 84% dos votos e derrotou ala que queria candidatura própria

Michel Temer foi oficializado neste sábado (12) como vice do PMDB na chapa de Dilma Rousseff (PT) na disputa pela Presidência. Presidente da legenda e da Câmara dos Deputados, Temer teve 560 votos (84%).

Com o resultado, o partido definiu que se alia ao PT na chapa com Dilma e descarta candidatura própria dos dissidentes Roberto Requião (PR) e Antônio Pedreira (DF), que insistiam para se lançar candidatos. Requião teve 95 votos (14,3%) e Pedreira 4 (0,6%). De acordo com a apuração do partido, quatro votos foram brancos e dois nulos.

Ao som de vuvuzelas, Temer foi aplaudido após ter sido proclamado vice na chapa de Dilma Rousseff. José Sarney (PMDB-AP) fez o primeiro discurso após a proclamação do resultado.

- Foi Temer o grande responsável pela unidade do PMDB, com seu espírito público e vontade de unir. Devemos lutar como estamos lutando pelo caminho social que quem abriu foi o PMDB, o partido das causas sociais que lutou pelo bem-estar das causa brasileiras. O símbolo dessa luta e união é o presidente Michel Temer.

Dilma já chegou à Convenção do PMDB e deve aparecer ao lado de Temer após o anúncio oficial da formação da chapa.

Neste sábado, 473 militantes aptos votaram na convenção. No total, foram 660 votos, já que alguns peemedebistas têm direito a mais de um voto. Estavam aptos a votar 586 membros do partido com um total de 804 votos.

A diferença do número de votos em relação aos votantes acontece porque alguns convencionais podem votar mais de uma vez. O senador Renan Calheiros (AL), por exemplo, pode votar como parlamentar, como delegado, como líder, como presidente do diretório estadual e como convencional.

Fonte: R7, www.r7.com