PMDB provoca crise ao propor regras para comissões

Líder do PT no Senado pretende ainda nesta quinta conversar com o PMDB

Após mais de três horas de reunião na tarde desta quinta-feira (27), uma posição da bancada do PMDB para alterar a forma de escolha das presidências das comissões causou descontentamento entre os petistas no Senado. O partido propôs que a escolha dos presidentes das comissões seja feita de acordo com a representatividade dos partidos, e não de acordo com os blocos partidáros que serão formados.

Líderes do PT pretendem ainda nesta quinta conversar com as lideranças do PMDB para rever a posição. O PT defende a formação de um bloco ao lado do PSB, PCdoB, PR, PRB e PDT. O líder do PT na Casa, Humberto Costa (PE), pretende conversar com o senador Renam Calheiros (PMDB-AL) sobre a nova posição do partido.

"Não acredito que o PMDB vá querer entrar numa confusão por causa de uma questão tão pequena como essa. Queremos externar nosso descontentamento com a posição do PMDB", disse o líder do PT.

Não acredito que o PMDB vá querer entrar numa confusão por causa de uma questão tão pequena como essa. Queremos externar nosso descontentamento com a posição do PMDB"

Humberto Costa

Segundo Costa, o prejuízo para os partidos que devem compor o futuro bloco será "enorme", caso a regra proposta pelo PMDB se mantenha.

"Com isso, o nosso bloco sofre um prejuízo enorme. Além disso, os partidos que compõem o nosso bloco não terão como se representar nessas comissões, não terão a presidência. Queremos que prevaleça o critério da proporcionalidade levando em conta o critério dos blocos. Vamos ter uma conversa com o líder do PMDB onde vamos manifestar a nossa insatisfação quanto à adoção deste novo critério".

A reunião do PT também definiu a rotatividade na escolha dos presidentes das comissões e para a vice-presidência da Mesa. Segundo Costa, o rodízio será realizado a cada ano.

Fonte: g1, www.g1.com.br