PMT informa que gastou 28,34% do valor da Ponte Estaiada

Os valores foram divulgados no convite enviado pela PMT para a inauguração da Ponte.

A Ponte João Isidoro França, conhecida como Ponte do Sesquicentenário, estará pronta para ser um corredor de trânsito onde passarão cerca de 45 mil carros por dia a partir da próxima quarta-feira, 30. A obra, que começou a ser construída em 2002, levou 28,34% de recursos da Prefeitura de Teresina e 71,66% dos Governos federal e estadual. Os valores foram divulgados no convite enviado pela PMT para a inauguração da Ponte.

Ao todo, foram gastos R$ 42.894 milhões da União, através de emendas dos deputados federais B.Sá (PSB) e Átila Lira (PSB), R$ 20 milhões do Governo estadual e R$ 24.876 milhões da PMT, somando R$ 87.770 milhões. Inicialmente, a Prefeitura havia informado que foram aplicados R$ 33 milhões de recursos próprios na construção da Ponte estaiada. Dos valores investidos pela PMT, cerca de R$ 5 milhões foram destinados para o pagamento de desapropriações das 85 casas que ficavam próximas às vias de acesso do local.

O presidente regional do Partido dos Trabalhadores, o deputado estadual Fábio Novo, revela que já encaminhou à PMT uma consulta solicitando que os valores aplicados na Ponte fossem informados de forma detalhada. Até o momento, no entanto, ele não obteve resposta. ?A Prefeitura nunca apresentou quanto efetivamente gastou. Na placa tem R$ 11 milhões e acredito que vale o que está lá e não nos convites enviados?, argumenta.

As cobranças de valores pendentes do governo estadual, feitas ontem pelo prefeito Sílvio Mendes (PSDB), foram rebatidas por Novo. ?O momento é de agradecer e não de cobrar. Eles [PSDB] não tiveram capacidade administrativa de tocar a obra e não tem moral nenhuma para falar de dever?, disse o deputado. E acrescentou: ?Ele [prefeito] é cínico e dissimulado e está amargurado porque não é o responsável pela conclusão dessa obra. O prefeito está fazendo campanha política e vive batendo no Governo do PT?.

Mendes havia dito que, dos R$ 20 milhões que deveriam ser repassados pelo Governo estadual, apenas R$ 13 milhões foram efetivamente desembolsados, faltando ainda R$ 7 milhões. O prefeito destacou que a participação do governador Wellington Dias (PT) foi decisiva para a liberação das emendas junto à União, e insinuou tentativas de ?desqualificação? do trabalho realizado para a construção da Ponte. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte