Polícia Civil, PF e PM irão reforçar votação de presos no PI

Pela primeira vez, mais de 2.466 presos provisórios irão votar no Piauí.

Pela primeira vez, mais de 2.466 presos provisórios irão votar no Piauí. Para garantir a segurança da votação durante as eleições de outubro, a Justiça Eleitoral contará com o reforço das polícias militar, civil e federal nos 14 presídios estaduais. O diretor de Administração Penitenciária da Secretaria de Justiça, Mag Say Say Feitosa, confirmou ao Jornal Meio Norte que será agendada até a próxima semana uma reunião com o secretário de Segurança, Raimundo Leite, e os dirigentes da PM e PF para articular estratégias de segurança.

?Nós esperamos que não hajam problemas, mas queremos discutir para enfrentá-los, caso eles surjam?, argumenta Mag Say Say. Apesar de ter um dos maiores índices de presos provisórios do país ? totalizando 72% da população carcerária do Piauí de acordo com dados do Ministério da Justiça ? nem todos os presos deverão votar.

O último cadastro feito pela Secretária de Justiça apontou que apenas 13,46% dos presos provisórios querem votar. O prazo vai até 10 de junho. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), desembargador Raimundo Eufrásio, também não descartou a possibilidade de auxílio extra na segurança para impedir conflitos durante as votações nos presídios do Estado.

"Se for necessário, pediremos segurança militar ou federal extra, como fizemos agora com a eleição suplementar de Barras", frisou Eufrásio. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte