Polícia investiga suposta tentativa de grampo a deputados

Na quarta passada, dois policiais civis de Goiás teriam sido detidos

 A Polícia Civil do Distrito Federal confirmou nesta segunda-feira (8) que investiga uma suposta tentativa de grampo contra deputados distritais que fazem oposição ao governador José Roberto Arruda (sem partido). A tentativa de grampo teria sido feita por dois policiais civis de Goiás.

“Nós temos um inquérito na Delegacia do Crime Organizado por envolver policiais de outra unidade da federação, uma determinação do governador para apurar com todo o rigor e rapidamente explicar para sociedade o que aconteceu”, disse o diretor da Polícia Civil do Distrito Federal, Pedro Cardoso, que assumiu o cargo em substituição a Cléber Monteiro, que pediu exoneração na semana passada.

O delegado não revelou o teor do inquérito. “Estou tomando posse agora, vou me inteirar dos fatos e espero apresentar informações o mais rápido possível”, afirmou. Cardoso negou que haja “contaminação política” na investigação do suposto envolvimento de policiais de outro estado em uma tentativa de grampo de deputados distritais. “Não tem contaminação. A polícia tem autonomia funcional prevista pelas leis do nosso país. O comportamento do delegado é disciplinado por leis. Não tem como trazer da política pra policia.

A polícia é órgão do estado, não de governo”, declarou o delegado. Deputados de oposição –que seriam os alvos da tentativa de grampo– foram pedir explicações pessoalmente ao diretor. A Polícia Civil informou que vai enviar uma cópia do inquérito para a Câmara Legislativa e prometeu fazer uma varredura à caça de grampos nos gabinetes e nos celulares de todos os deputados distritais.

Fonte: g1, www.g1.com.br