Policiais militares voltam a Brasília por manifestação pela PEC 300

De acordo com os organizadores, este será o maior movimento que a polícia militar irá fazer durante toda a campanha de mobilização pela PEC 300.

Neste domingo, uma caravana de militares piauienses saiu do Estado com destino à Brasília para novamente cobrar a votação e aprovação da Projeto de Emenda Complementar 300 (PEC 300). Nesta terça-feira, militares de todo país farão um movimento a favor da PEC. De acordo com os organizadores, este será o maior movimento que a polícia militar irá fazer durante toda a campanha de mobilização pela PEC 300.

No mês passado, deputados trancaram a votação de todas as PECs por um período de 20 dias. De acordo com o ex-deputado federal Elizeu Aguiar (PTB), que está deixando a Câmara de Deputados com o retorno do deputado Antônio José Medeiros (PT), durante a semana foi feita uma reunião com os organizadores das mobilizações a favor da PEC 300, para a formatação da caravana. ?A expectativa é que iremos mobilizar cerca de 50 mil homens?, diz.

Segundo o deputado, que comanda a mobilização pela PEC 300, junto com o deputado José Maia Filho, o ?Mainha?, na semana passada houve conversas com o líder Vacarezza que sinalizou a possibilidade de resolver o impasse dentro da própria Câmara, sem necessidade de enviar a proposta ao Senado. ?O presidente Lula tem interesse em resolver isso. E isso para nós já é interessante?, pontuou, acrescentando que os militares já conversaram sobre possíveis substituições do valor que a categoria reivindica. ?Se, por ventura, houver uma substituição do valor que o Governo está pedindo, que se altere, mas que o Governo já mande a lei complementar para que aprovemos. Não iremos retirar sem ter a garantia de que a PEC será votada?, garante. (M.M)

Antônio José deverá acompanhar votações

Com o retorno do deputado Antônio José Medeiros (PT) à Câmara Federal, o mesmo deverá integrar a bancada piauiense na mobilização a favor da PEC 300. Em relação a isso, Elizeu Aguiar (PTB) explica que deverá entrar em contato com o mesmo para lhe passar o andamento do projeto. ?Ele já deve ter uma opinião formada sobre isso, pelo acompanhamento que a imprensa tem dado?, explica.

Mesmo mostrando uma tristeza em não ter concretizado a aprovação da PEC, o petebista acredita que Antônio José somará forças aos parlamentares a favor da PEC 300. ?Já temos muitos deputados do PT que fazem parte da Comissão da Frente Parlamentar que nos ajudaram. Então, seria muito bom ter o deputado Antônio José a frente desse projeto?, finaliza, acrescentando que, depois de aprovado, o projeto vai beneficiar policiais militares, bombeiros, agentes penitenciários e policiais civis. (M.M)

Fonte: Mayara Martins