"Política não é emprego. É uma missão", declara Marina

A senadora reafirmou sua vontade de voltar para a militância na sociedade pelos temas com os quais disse se identificar desde jovem

Em entrevista por telefone à Rádio Jornal de Pernambuco na manhã desta segunda-feira (25), a ex-candidata do PV à presidência da República, Marina Silva, falou sobre seu futuro, já que deixará o Senado após 16 anos de mandato. "Ficar 24 anos no Senado já pareceria um emprego. E, pra mim, a política não é um emprego. É uma missão", disse.

A senadora reafirmou sua vontade de voltar para a militância na sociedade pelos temas com os quais disse se identificar desde jovem. "A defesa do meio ambiente, o desenvolvimento que gera riquezas, melhora a vida das pessoas e, ao mesmo tempo, protege nossos rios, nossas florestas", disse. "Vou continuar trabalhando nas coisas que eu acredito. Pra mim, a política é um ideal", reforçou.

Marina lembrou que é professora secundária de história e afirmou que irá se dedicar aos estudos nos próximos dois anos. "Sou uma pessoa que gosta muito de estudar. Mesmo quando era ministra e senadora eu consegui fazer duas especializações", contou.

Com relação à posição de independência adotada no segundo turno - em que não declarou apoio direto a Dilma Rousseff nem a José Serra, a verde voltou a afirmar que não tem nenhuma pretensão de revelar seu voto. "O voto é secreto. Eu tenho consciência das minha

Fonte: Terra, www.terra.com.br