Michel Temer e outras autoridades lamentam morte de Eduardo Campos

Alguns candidatos, como o presidenciável Aécio Neves (PSDB), anunciaram o cancelamento de suas agendas no dia.


A morte do candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB) após a queda de um avião em Santos (SP) na manhã desta quarta-feira (13) gerou inúmeras manifestações de pesar de figuras políticas. Alguns candidatos, como o presidenciável Aécio Neves (PSDB), anunciaram o cancelamento de suas agendas no dia.

Veja abaixo o que algumas personalidades do mundo político disseram sobre a morte:

Michel Temer, vice-presidente da República: "Não há palavras para descrever a tragédia que hoje se abateu sobre a política brasileira. Eduardo Campos era um político de princípios e valores herdados de sua família e levados com dignidade e honra por toda sua trajetória no Parlamento e no Executivo. Assim como todo o país, estou chocado com esse acidente e com as perdas para amigos e familiares. Que Deus dê conforto a seus filhos, a sua mãe, familiares e a tantos admiradores que deixou órfãos neste triste dia"

Alexandre Padilha (PT-SP): "Suspendi toda a agenda ao saber da tragédia com o ex-governador Eduardo Campos. Estávamos em campos opostos, mas sempre fomos amigos desde o governo Lula", afirmou Alexandre Padilha, candidato do PT ao governo do Estado de São Paulo, no Twitter. "Solidariedade à Renata [mulher de Campos], ao pequeno Miguel, a todos os filhos e a toda família. Acabo de ter a confirmação de que estavam em Recife", acrescentou.

Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP): "Profundamente chocado com a morte do Eduardo Campos", resumiu o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), mesmo sentimento exposto pela deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), companheira do partido do ex-governador de Pernambuco, em entrevista à Agência Estado.

Cesar Maia (DEM-RJ): "Que notícia trágica. 49 anos. Cinco filhos. Um homem de bem. Conheci em minha casa quando prefeito [do Rio de Janeiro]", afirmou Cesar Maia, candidato ao Senado do Rio de Janeiro pelo DEM.

Paulo Maluf (PP-SP): "Meu amigo, neto de meu amigo e um jovem de valor que deixa um vazio enorme. Eduardo Campos, que você nos dê força para encarar esta tragédia", escreveu o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) no Twitter.

Luciana Genro (PSOL-RS): A candidata, que concorre à Presidência pelo PSOL, disse que a eleição "se transformou em luto". "Confirmação da morte de Eduardo Campos é uma tragédia terrível! Minha solidariedade à famíia e amigos. Esta eleição se transformou em luto!", afirmou a candidata no Twitter.

 Aécio Neves (PSDB): "É com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um dos seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava.A perda é irreparável e incompreensível. Nesse momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar." 

Fonte: UOL