Popularidade de Sarkozy cai por resposta à crise financeira

O nível de aprovação do presidente caiu para 44% na primeira semana de setembro ante 48% registrados em agosto

 A popularidade do presidente francês, Nicolas Sarkozy, atingiu o nível mais baixo em quatro meses, de acordo com pesquisa que mostrou que a maioria dos entrevistados não apoia a reposta do governo à crise econômica global.

O nível de aprovação do presidente caiu para 44% na primeira semana de setembro ante 48% registrados em agosto. As pesquisas foram realizadas pelo grupo Viavoice para o jornal francês "Liberation". A queda compara-se à pequena redução de 2 pontos na popularidade do primeiro-ministro, François Fillon, que chegou aos 48% mostrou a pesquisa. Dos entrevistados, 54% disseram ter uma opinião negativa sobre Sarkozy, enquanto este número foi de 47% para Fillon.

Na pesquisa, 58% das pessoas disseram julgar como negativa a resposta de Sarkozy à crise econômica. "Na visão dos entrevistados, o sistema econômico e financeiro não foi reformado, o plano de estímulo econômico não é efetivo o bastante e as políticas adotadas parecem inadequadas", afirmou o diretor associado da Viavoice, François Miquet-Marty, em comunicado.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br