“Porto é fundamental para país”, diz ex-ministro Edinho Araújo

Araújo pautou um novo olhar para o Nordeste,

O trabalho do governador Wellington Dias (PT) frente a retomada das obras do Porto de Luís Correia contemplou o discurso do ex-ministro dos Portos, Edinho Araújo (PMDB). Pautando a importância da concretização do projeto, o deputado federal dispôs sobre o esforço da bancada na Câmara de Deputados em torno dos interesses piauienses, reverberando os benefícios que a construção trará para a população, dentre os quais se incluem o aumento na geração de emprego e renda.

No limiar das expectativas, o peemedebista atualizou as medidas que puderam ser tomadas durante os nove meses que esteve frente à pasta, prospectando a manutenção da mesma postura após a exclusão do Ministério na reforma realizada pela presidente Dilma Rousseff (PT). “O Porto de Luís Correia é de fundamental importância para o Estado e para o país e tem todo um histórico e um processo de tratativas entre o Governo Federal e o Estado. Esse é um assunto que está no mundo político do Piauí e na vida da população com perspectiva de geração de renda e emprego, de desenvolvimento e esse é um projeto que procuramos tratar com os pés no chão”, afirmou.

O ex-ministro também apontou para o modelo que será adotado no porto local, abstraindo as possibilidades de negócio ancoradas pelo empreendimento. “Agora chegamos ao ponto de que o Porto de Luís Correia será um porto pesqueiro e também turístico, com amplas possibilidades para ser viabilizado. A bancada federal está ativa e unida a favor dos interesses do Piauí”, declarou.

Com esse apontamento, Araújo pautou um novo olhar para o Nordeste, deixando claro que algumas novidades deverão vir para a região no que tange a retomada de obras paralisadas. A iniciativa congrega os anseios dos parlamentares da Casa e principalmente, do povo nordestino. “Nós temos uma visão de país, com a preocupação com obras paralisadas e a questão de investir no que pode gerar emprego, como uma agenda positiva nesse momento de ajuste fiscal. temos emendas por comissão que foram debatidas hoje na comissão de viação e transporte com caráter nacional e específica”, complementou.

Fonte: Francy Teixeira