Posse neste sábado faz de Dilma primeira mulher presidente

Posse neste sábado faz de Dilma primeira mulher presidente

Antes, será oficialmente empossada no Congresso Nacional

A ex-ministra Dilma Rousseff será empossada neste sábado (1º) presidente da República. Dilma será a primeira mulher a assumir o cargo. Ele receberá a faixa presidencial de seu antecessor, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, logo após assinar o termo de posse no Congresso Nacional.

Dilma vai percorrer a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, em carro aberto, ao lado de Paula, a filha única.

Divorciada, 63 anos, Dilma iniciou sua militância política no movimento estudantil durante a ditadura militar. Foi presa política e torturada. Ela iniciou sua vida pública no Rio Grande do Sul, onde foi secretária estadual.

No governo do presidente Lula, foi ministra de Minas e Energia e, depois, da Casa Civil, em substituição a José Dirceu, que deixou o cargo devido ao escândalo do mensalão ?suposto esquema de pagamento a parlamentares em troca de apoio ao governo.

A cerimônia

A cerimônia de posse de Dilma vai ter início às 14h15, quando a presidente eleita inicia desfile em carro aberto ? um Rolls Royce conversível ? da Catedral de Brasília até o Congresso Nacional. O vice, Michel Temer, vai com a mulher num Cadillac de 1968. O percurso é todo na Esplanada dos Ministérios e deve durar 15 minutos.

Caso chova, Dilma seguirá em carro fechado. A comitiva será acompanhada por carro de imprensa, segurança e cavalaria. Ao todo, 36 agentes da Polícia Federal fazem o percurso a pé com a comitiva. A escolta de segurança será composta por muheres.

Quem quiser assistir à posse deve chegar bem antes do início da cerimônia. As duas principais vias de acesso à Catedral de Brasília, ao Congresso, ao Palácio do Planalto e ao Itamaraty, locais onde por onde a Dilma passará, serão interditadas entre o fim da manhã e o início da tarde deste sábado para o acesso de veículos e pedestres. A estimativa da Polícia Militar é que 70 mil pessoas compareçam ao evento.

Fonte: g1, www.g1.com.br