PPS indica apoio a Sílvio Mendes

O Partido Popular Socialista (PPS) se reuniu ontem para definir os rumos que a sigla irá tomar nas eleições de outubro.

O Partido Popular Socialista (PPS) se reuniu ontem para definir os rumos que a sigla irá tomar nas eleições de outubro. Aliado tradicional do PSDB, o PPS deverá manter a coligação com os tucanos, apoiando a candidatura a governador do ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (PSDB). Atualmente a sigla conta com 7 prefeitos, 87 veeradores e um deputado estadual, Antônio Félix, no Estado. Segundo o presidente regional do PPS, Valdemar Rodrigues, a legenda decidirá oficialmente o apoio a Mendes apenas no dia 26 de abril.

"Convocaremos todas as lideranças para tomar uma decisão democrática", pontua Rodrigues. Cabe ainda ao partido uma segunda opção além da aliança com os tucanos. A ida do senador João Vicente Claudino (PTB) para a oposição ampliou o leque de possibilidades de união contra o bloco governista. "Alguns membros do partido manifestaram essa opinião de apoio ao PTB, mas a tendência majoritária do PPS é ficar ao lado do PSDB", ressalta. Nacionalmente o PPS marcha ao lado do ex-governador de São Paulo, José Serra, candidato à Presidência.

Além do provável apoio do PPS, a pré-candidatura de Sílvio Mendes só conta com uma aliança parcialmente declarada, a do Democratas. Os tucanos procuram fortalecer o partido no interior para dar sustentação à campanha de Sílvio fora da capital e contam com a adesão de algum partido descontente da base aliada que esteja disposto a abrir mão do cabeça de chapa, ocupando assim a vaga de vice na oposição. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte