Prefeita tenta diminuir próprio salário

Durante sua campanha e orçamento de R$ 20 milhões para 2009

Na contramão dos políticos que buscam aumentar seus próprios salários, a prefeita do município mineiro de Cássia, Ana Caris (PT), enviou projeto à Câmara Municipal nesta semana para reduzir o próprio salário, de R$ 16 mil para R$ 9,8 mil - 38,75% a menos. O do vice-prefeito, Cacildo Rodrigues Pinto Neto (PV), diminuiria de R$ 5,8 mil para R$ 3,8 mil. "Era compromisso meu desde a campanha, pois o valor destoa da média regional e nacional", afirmou a prefeita.

"Sou teóloga, cristã, católica e tenho uma visão política de atuar pelo bem comum da sociedade, em exercício para a comunidade, e com um salário que não é injusto, e essa redução de salário me dará tranquilidade para conduzir o município", disse a prefeita, bancária de 47 anos, que assume pela primeira vez um cargo público. Ana foi candidata a deputada federal em 2002 e a prefeita em 2004, mas só em 2008 conseguiu ser eleita.

Durante sua campanha na cidade com cerca de 17 mil habitantes e orçamento de R$ 20 milhões para 2009, ela questionou o valor recebido ao ocupante do cargo. O então prefeito Donizete Vilela (PP) recebia cerca de R$ 18 mil brutos e antes de terminar o ano conseguiu a aprovação dos vereadores para reduzir o valor para R$ 16 mil. Mesmo assim, Ana considera o valor alto.

Apesar do projeto de Ana ainda não ter sido votado pelos vereadores (que ganham R$ 1.620 mensais), pois a sessão de ontem foi adiada, a prefeita espontaneamente devolveu aos cofres públicos R$ 4.252 referentes ao pagamento de janeiro. E o vice, que também é médico da prefeitura e perito do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), não recebeu um centavo. Ana acredita que não terá problemas para aprovar o projeto, pois conta com o apoio de seis dos nove vereadores.

Fonte: g1, www.g1.com.br