Prefeito chama moradora de ignorante e diz: " filha, morra"

Prefeito chama moradora de ignorante e diz: " filha, morra"

Em vídeo divulgado no site YouTube, Amazonino aparece falando com moradores

O prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), discutiu com uma moradora de uma área de risco de desabamento, no domingo, em visita à comunidade de Santa Marta, onde três pessoas morreram no fim de semana em decorrência de um deslizamento. Questionado pela mulher sobre o destino das famílias desalojadas, Amazonino sugeriu que ela "morresse".

Em vídeo divulgado no site YouTube, Amazonino aparece falando com moradores sobre a necessidade de deixarem o local. "O senhor quer nos ajudar como, prefeito?", indaga a moradora. "Não fazendo casas onde não deve", respondeu Amazonino. "Mas nós estamos morando aqui, prefeito, porque não temos condições de ter uma moradia digna", retrucou a mulher. "Minha filha, então, morra, morra!", disse o prefeito.

Em seguida, Amazonino perguntou à moradora em que cidade ela havia nascido. "Eu sou do Pará", disse. "Então pronto, está explicado", afirmou o prefeito.

Em nota, a prefeitura afirma que Amazonino foi até a comunidade para ordenar a retirada imediata de todas as famílias residentes em áreas de risco. Segundo a assessoria, os moradores vão residir provisoriamente em casas pagas com o aluguel social, até que a prefeitura consiga uma área definitiva para o assentamento das famílias.

Apesar de não citar especificamente a discussão com a moradora, a prefeitura afirma que Amazonino foi recebido com um "clima inicialmente tenso, ainda marcado pela comoção pela perda de três vidas", que foi amenizado pelas explicações do prefeito sobre as medidas para solucionar o problema. "Vamos fazer o levantamento, nós vamos trabalhar juntos como irmãos. Prefeitura e vocês. Vocês são meus filhos agora. Agora eu sou o pai de vocês", disse o prefeito, segundo a assessoria.

Ao final da reunião com a comunidade, Amazonino afirmou que comprará um terreno próximo ao local e dará kits de madeira para construção de novas casas. Enquanto isso, conforme sua assessoria, ele irá pagar aluguel para as famílias saírem das zonas de risco.

Fonte: Terra, www.terra.com.br