Prefeito de Cocal de Telha, poderá ser afastado do cargo; saiba!

Prefeito de Cocal de Telha, poderá ser afastado do cargo; saiba!

No município, serviços essenciais estão paralisados principalmente na área da saúde e educação por atraso de salários dos servidores

O MPE (Ministério Público Estadual) ajuizou nesta sexta-feira(16) uma Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa contra Zé Salú. Dentre os pedidos se cogita o afastamento imediato do prefeito.

O Promotor de Justiça da Comarca de Capitão de Campos, Dr. Plínio Fabrício protocolou nesta última sexta-feira (16) uma ação Civil de Improbidade Administrativa contra o prefeito Zé Salú da cidade de Cocal de Telha.

No município de Cocal de Telha os serviços essenciais estão paralisados principalmente na área da saúde e educação por atraso de salários dos servidores que em alguns casos chegam a cinco meses. Cerca de 1.400 alunos estão com fora da sala de aula devido à greve dos servidores municipais deflagrada a mais de 10 dias. Para complicar mais ainda a situação da administração a Justiça determinou o bloqueio de 60% das contas do FUNDEB, IOF e FPM para que se paguem os servidores.


Prefeito de Cocal de Telha poderá ser afastado do cargo

Extrato da ação movida pelo MPE - site do Tribunal de Justiça do Estado do Piaui

No entanto com a intenção ainda não justificada, o prefeito municipal ingressou com um pedido de liminar junto ao Tribunal de Justiça para desbloquear as referidas contas e apossar-se do montante bloqueados. O Desembargador Edvaldo Pereira de Moura negou o pedido e as contas permanecem bloqueadas. O Tribunal de Contas do Estado ? TCE também bloqueou as contas do município por falta de prestação de contas e depois ampliou o bloqueio porque o prefeito não está cumprindo a Lei da Transição de Governo e por vários outros motivos como o de atraso dos salários dos servidores. Ainda pesa contra o prefeito Zé Salú várias outras denúncias que estão sendo investigadas até mesmo pela Polícia Federal como falsificação de notas fiscais, uso de notas fiscais frias em prestações de contas, fraude em licitações, dentre outras.

Com o ajuizamento desta ação e já em seus últimos 45 dias de mandato, sendo que seu sucessor foi derrotado nas urnas no último dia 7 de outubro pelo grupo da oposição liderada pela Professora Ana Célia, o Ministério Público cumprindo o seu papel de zelar pelos direitos da sociedade, deverá pedir o imediato afastamento do prefeito até que se julgue a ação.

A ação protocolada pelo MPE deverá agora ir para a mesa da MM. Juiza da Comarca Dra. Valdênia Marques que deverá nos próximos dias analisar todo o processo e dar seu parecer. Caso o Prefeito Zé Salú seja afastado quem deverá assumir o cargo é o Vice-prefeito Edilson, eleito vereador pelo PSD, partido de oposição ao prefeito.

A reportagem tentou entrar em contato com o promotor Dr. Plínio Fabrício mas seu telefone estava fora da área de cobertura. Aguardem maiores informações.

Fonte: Campo Maior em Foco