Prefeito do Rio fala sobre desabamento de ciclovia: 'É impordoável'

'Já determinei a apuração imediata dos fatos', disse o prefeito.

Na quinta-feira, dia 21 de abril, um trecho de mais 50 metros da ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, no Rio de Janeiro, desabou e deixou ao menos duas pessoas mortas. O prefeito Eduardo Paes, do PMDB, enviou nota onde 'lamenta  profundamente' o ocorrido.

"É imperdoável o que aconteceu, já determinei a apuração imediata dos fatos e estou voltando para o Brasil para acompanhar de perto", afirmou. De acordo com a prefeitura,  "a prioridade neste momento é garantir a segurança da população e o atendimento às vítimas e aos seus familiares".

O prefeito viajava para Atenas, na Grécia, onde participaria da cerimônia de passagem da tocha olímpica - a Olimpíada do Rio-, mas retornou ao Brasil após ser informado do desabamento. A ciclovia foi inaugurada em janeiro deste ano e custou R$ 44,7 milhões.

Paulo Carvalho, secretário municipal de Governo, disse que ainda é cedo para apontar supostas falhas na construção da ciclovia. 

"É hora de os engenheiros avaliarem e fazerem um laudo. Estamos apurando as causas e falando com a empresa que construiu a ciclovia. Todos os cálculos que foram feitos serão revistos. Estamos com técnicos da GeoRio para identificar esse acidente. É claro que há a suspeição para saber se a ciclovia é segura ou não. A prefeitura vai cobrar, seja da empresa que fez a obra, dos engenheiros que fizeram o cálculo. Vamos cobrar a responsabilidade de quem fez", afirmou. 

Ciclovia desabou e provocou a morte de duas pessoas
Ciclovia desabou e provocou a morte de duas pessoas


Fonte: Com informações do Estadão