Prefeito eleito pode perder mandato em Pau D""Arco

Segundo a acusação, ele teria abrigado os eleitores na sede do Centro de Referência de Assistência

O candidato eleito ? Prefeitura de Pau D?Arco, Junior Sind? (PMDB), pode ser declarado ineleg?vel pela Justi?a Eleitoral. A chapa advers?ria, formada por Milton Passos e Joana Bacelar, candidatos a prefeito e vice, respectivamente, ingressou com uma a??o de investiga??o eleitoral na comarca de Altos argumentando que Junior n?o deve assumir o mandato por ser filho adotivo do atual prefeito, Expedito Sind?, e acusando-o de ter cometido diversos crimes eleitorais.

?Primeiramente, ele n?o poderia concorrer por ser filho adotivo do atual prefeito. O TSE tem entendimento claro sobre isso?, comentou a advogada de acusa??o, Ge?rgia Nunes. Para ela, os fatos mais graves aconteceram dias antes da elei??o, quando o candidato vitorioso teria confinado em pr?dios p?blicos eleitores vindos de outras cidades, como Teresina e Altos.

Segundo a acusa??o, ele teria abrigado os eleitores na sede do Centro de Refer?ncia de Assist?ncia Social (CRAS), que ? utilizado como base para os programas sociais do governo federal, entre outras a?es de combate ? pobreza. Outra acusa??o ? da coliga??o do prefeito eleito ter contratado ?nibus para realizar o transporte n?o autorizado de eleitores para o munic?pio de Pau D?Arco, durante a noite da v?spera e madrugada do dia da elei??o.

?Todas estas den?ncias est?o fartamente comprovadas atrav?s de fotografias, fitas de v?deos e depoimento de testemunhas. As provas j?

est?o com o juiz, que deve despachar e pedir para ouvir a vers?o do impetrado?, declarou Ge?rgia Nunes. A chapa advers?ria perdeu as elei?es por apenas 182 votos. Para Milton Passos, as irregularidades

promovidas por J?nior foram fundamentais para a conquista do pleito.

Fonte: Carlos Rocha, Jornal Meio Norte