Prefeito Firmino Filho afirma que mobilidade é desafio para 2016

Prefeito fez balanço positivo do ano de 2015 e falou sobre desafios

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, faz um balanço e comenta as dificuldades geradas pela crise política e econômica pela qual passou o país este ano, os seus reflexos e, ao mesmo tempo, o esforço para manter a administração da cidade sob controle. Para 2016, as expectativas do gestor são focar em uma área que vem provocando dificuldades na cidade, que é a mobilidade urbana.

Firmino Filho
Firmino Filho

As dificuldades financeiras, num efeito dominó, atingiram as cidades e Teresina não foi poupada. Porém, apesar das dificuldades, a Prefeitura conseguiu realizar obras em todas as áreas e vem se esforçando para dar continuidade aos investimentos.

"Tivemos um ano de muita dificuldade, tanto do ponto de vista econômico como do ponto de vista político. Tivemos uma crise que gerou mais de um milhão de desempregados no país, muita quebradeira entre as firmas, muita queda de recurso público para estados, municípios e para a própria União. Tivemos uma crise política que deu uma reduzida na nossa legitimidade. Com tudo isso conseguimos entregar muita coisa na cidade de Teresina. Por exemplo, na área da saúde, conseguimos entregar 25 obras, entregamos ainda a UPA do Renascença, Hospital do Monte Castelo. Na área de esporte e lazer, tivemos a entrega do Parentão, que virou a coqueluche da zona sul. A presença entre as capitais que mais gerou emprego, a terceira do país. Fizemos mais de 120 salas de aula. Apesar das adversidades conseguimos fazer muita coisa", destaca.

Os desafios para o próximo ano estão principalmente na área de mobilidade. Teresina chegou ao ponto de ter quase 400 mil veículos em suas vias, que não. "Nesse de 2016 precisamos fazer muito mais principalmente na área de mobilidade. São muitas obras que estão sendo construídas e esperamos que elas possam ser entregues agora para que possamos reformatar o transporte coletivo e a mobilidade urbana da cidade de Teresina", afirma.

Um dos principais gargalos para o trânsito da capital é o balão da avenida Miguel Rosa. O Governo do Estado faz a obra de um viaduto no local e o prefeito Firmino Filho solicitou ao governador Wellington Dias que a construção seja agilizada para que o trânsito seja desafogado. A Prefeitura iniciou a construção dos oito terminais de integração do transporte público, corredores exclusivos e a ponte Anselmo Dias, que será uma importante  via de ligação entre as zonas sudeste e sul e ainda permitirá uma diminuição do tráfego na zona leste.

"A mobilidade urbana e a questão financeira são os grandes desafios. A mobilidade virou um problema estrutural da cidade e vamos ter muitas obras sendo entregues, esperamos ter uma melhora significativa. A questão financeira esperamos que a crise termine para que retomemos a regularidade econômica", comenta.

Fonte: Ascom