Prefeito pede cancelamento do 'Cachaça Fest' após estupro coletivo

Cerca de R$ 500 mil seriam capitalizados para realização do evento

Image title


Com a comoção gerada pelo caso de estupro coletivo no município de Castelo do Piauí, Norte do Estado, o prefeito Zé Maia (PSD) esteve na Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira (10) para sugerir aos deputados a suspensão do evento denominado 'Cachaça Fest' realizado na cidade há mais de uma década, em prol da reversão dos investimentos em ações sociais e na área de segurança.

A proposição foi bem recebida pelos parlamentares governistas e oposicionistas. Ao todo, com emendas parlamentares e os recursos dotados do Tesouro Municipal cerca de R$ 500 mil seriam capitalizados para a consecução do festival.

“ Trouxe essa sugestão aqui para os deputados para que eles consigam que essas emendas sejam revertidas em ações sociais, já que junto com os recursos que o município viabilizaria seriam destinados ao evento cerca de R$ 500 mil, então pensamos que com essa dotação fossem concretizadas ações no fortalecimento da segurança, palestras sociais, com uma pessoa especialista que possa dar esse conforto para as famílias atingidas e toda a sociedade de Castelo”, indicou.

Nesse âmbito, o gestor revelou que a decisão final dependerá da vontade popular, porém com o sofrimento que assola o município, a proposta deverá ser levada à prática.

“A população é quem vai decidir, os deputados aprovaram, vamos reverter o investimento, o Cachaça será suspenso apenas esse ano, vai ser difícil chegar a um consenso geral, mas vamos ouvir todos”, disse.

Sobre a questão, o líder governista, João de Deus (PT) garantiu apoio, inclusive conclamando as lideranças locais do Partido dos Trabalhadores em Castelo. “É uma iniciativa e nós concordamos plenamente, eu até dialoguei com as lideranças locais do partido no município de Castelo, e eles também estão juntos. Agora, penso que o evento deve mudar o tema central, a cachaça pode até entrar, mas não pode ser o carro chefe”, prospectou o parlamentar.

AÇÕES –

O prefeito do município, Zé Maia (PSD), revelou que tem tido conversas com o secretário de segurança Fábio Abreu (PTB) em prol de melhorias na área, nesse sentido, o gestor indicou que o trabalho tem se estendido por todos os Poderes, de modo que casos como o ocorrido não voltem a ser sacramentados. “O secretário de segurança esteve conosco e existe um clamor por um maior contingente na Polícia Militar, também pedimos, na ocasião, um delegado permanente”, concluiu.

Fonte: Francys Teixeira