Prefeito reeleito é cassado no Maranhão

Isso acontece porque Grachal não obteve 50% mais da votação

O ministro do TSE Joaquim Barbosa cassou o registro da candidatura do prefeito reeleito de Mata Roma, Lauro Pereira Albuquerque, o Grachal (PDT). Como a decis?o foi monocr?tica, ele ainda pode recorrer ao pleno do tribunal. Caso se confirme a cassa??o, a mulher do deputado Paulo Neto, Carmem Neto (PSB), segunda colocada na disputa, deve ser diplomada como prefeita.

Isso acontece porque Grachal n?o obteve 50% mais da vota??o. Caso isso tivesse ocorrido, seria realizada nova elei??o no munic?pio. O prefeito teve exatos 49,99% dos votos contra 48,5% da socialista. Na semana passada, o pleno do TSE j? havia cassado o registro do prefeito eleito de Chapadinha, Isa?as Fortes (PP). Mata Roma ? vizinha a Chapadinha.

Segundo o advogado M?rcio Endles, que ajuizou a a??o contra o pedetista, Grachal resolveu participar da elei??o ?por sua conta e risco porque sabia que estava ineleg?vel?. Ele teve suas contas rejeitadas pelo TCE referentes ao exerc?cio financeiro de 1998 quando foi presidente da C?mara de Vereadores da cidade. A Corte de Contas detectou irregularidades no pagamento de di?rias. Grachal n?o recorreu da decis?o.

O prefeito foi cassado pela ju?za de Chapadinha, mas teve sua candidatura deferida pelo TRE. A cassa??o dele agora representa uma vit?ria pol?tica de Paulo Neto sobre o chefe da Casa Civil, Aderson Lago, padrinho do pedetista. A decis?o de Joaquim Barbosa ? do dia 11 mas s? foi publicada hoje.

Fonte: Imirante