Prefeitura cria lei que regulamenta transporte eficiente

Sílvio Mendes encaminhou à Câmara Municipal de Teresina o Projeto de Lei que regulamenta o serviço do transporte de cadeirantes

Em solenidade de entrega de mais um veículo para compor a frota do Programa Transporte Eficiente, na manhã desta terça-feira (16), o prefeito Sílvio Mendes encaminhou à Câmara Municipal de Teresina o Projeto de Lei que regulamenta na capital o serviço que realiza de forma diferenciada o transporte de cadeirantes.

A regulamentação do serviço, por meio de um projeto de lei, o torna obrigatório e impede que em outras administrações o serviço seja extinto, pois ele existe através de portaria da administração municipal. Sílvio Mendes pediu o empenho das associações e entidades no acompanhamento da tramitação do projeto na Câmara, para que este seja votado e que nenhum outro gestor acabe com o serviço.

Atualmente Teresina conta com 49 ônibus coletivos adaptados ao transporte de cadeirantes e frisa que a adaptação do transporte coletivo convencional não atende as necessidades dos cadeirantes como faz o Transporte Eficiente. ?Se o valor utilizado para compra de ônibus adaptados do transporte convencional fosse investido no Transporte Eficiente, poderíamos adquirir mais veículos para este serviço, que tem a vantagem de prestar o atendimento de forma diferenciada, atendendo o usuário na própria residência?, destacou o prefeito.

Além do microônibus entregue hoje, a Prefeitura já iniciou o processo de licitação para aquisição de mais dois carros do mesmo modelo, que juntos, elevam para oito o número de veículos do Transporte Eficiente. A secretária do Trabalho, Cidadania e Assistência Social do Município, Graça Amorim, ressalta que o microônibus é moderno e totalmente adaptado às necessidades de transporte dos cadeirantes, pois é fabricado já com acessibilidade, contando com ar-condicionado, elevador automático e travas que garantem mais segurança aos usuários.

Uma das beneficiárias do Transporte eficiente é a jornalista Carla Cléia, que conta ter conseguido realizar sua graduação utilizando o Transporte Eficiente. ?Antes do Transporte Eficiente eu gastava muito com táxi, graças a esse serviço, eu e outros companheiros podemos ter acesso à educação, lazer e cultura?, diz a jornalista que faz parte da Associação dos Deficientes Físicos de Teresina (ADEFT) e conta estar na expectativa pela chegada dos outros dois veículos e da regulamentação do serviço através de lei municipal.

A solenidade contou com representantes de associações e entidades ligadas aos direitos das pessoas com deficiência. Na oportunidade, a secretária da SEMTCAS, Graça Amorim, informou que já foi dado o inicio do processo para implantação do Passe Livre Eletrônico do Idoso e do Deficiente no transporte coletivo da capital. Segundo a secretária, essa nova forma vai possibilitar aos usuários ter acesso aos demais assentos nos ônibus do transporte coletivo, garantindo um maior conforto a essas pessoas.

Fonte: PMT