Prefeitura de Teresina tem dois novos secretários de Finanças de Desenvolvimento Econômico

O prefeito Elmano Férrer (PTB) anunciou ontem duas mudanças na composição do secretariado da Prefeitura de Teresina

O prefeito Elmano Férrer (PTB) anunciou ontem duas mudanças na composição do secretariado da Prefeitura de Teresina. No lugar do atual secretário de Finanças, César Veloso, tomará posse hoje Vanessa Neiva, ex-secretária de Desenvolvimento Econômico na gestão do ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB), e nomeada por Elmano para a gerência de Projetos Estratégicos do da capital. Já na pasta do Desenvolvimento Econômico (Semdec), o empresário Joaquim Gomes Costa cede o comando para Alexandre Magalhães, ex-presidente da Associação de Jovens Empresários (AJE).

Elmano explicou que os pedidos de exonerações dos dois secretários foram motivados por questões ?eminentemente pessoais?. ?O Joaquim já vinha manifestando o desejo de sair há mais de um mês. Não houve desentendimentos, essas mudanças são normais?, pontuou, acrescentando que Joaquim Gomes e César Veloso não haviam garantido que permaneceriam nos cargos até o final da gestão petebista, em 2012.

O secretário municipal de Governo, João Henrique, ressaltou que a escolha de Vanessa e Alexandre para as secretarias foi baseada em critérios ?técnicos?. ?Ela é auditora e tem experiência na área. Já o Alexandre é um jovem que presidiu a AJE e conhece o setor empresarial. O prefeito aposta em sua capacidade de dedicação exclusiva à área pública?, argumentou. ?Os dois secretários que saíram foram muito bem avaliados pelo prefeito nos seis meses de administração?.

Joaquim deverá se dedicar agora exclusivamente à gestão de sua empresa no setor cerâmico, enquanto César, que é auditor da Receita Federal, retornará para Fortaleza, onde reside. A posse de Alexandre está marcada para a próxima segunda-feira, 20. Ele, no entanto, adiantou ao Jornal Meio Norte que se sente ?honrado? com o convite e marcou ontem mesmo uma reunião com Joaquim Gomes para fazer um balanço da Semdec.

?Queremos investir nos núcleos de produção dos bairros, e nos pólos industriais Sul e Norte. Os incentivos também devem passar por uma reformulação para absorver novos tipos de empresa, já que temos uma lei municipal nesse sentido?, frisou, acrescentando que o potencial turístico da cidade contribui para a aplicação de projetos de empreendedorismo. (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte