Presidente Dilma Rousseff ressalta o preço do pedágio em leilão da BR-163

Para Dilma, o resultado do leilão da BR-163 é "uma boa notícia".

Em viagem a Santa Catarina, a presidente Dilma Rousseff comemorou, nesta quarta-feira (27), o resultado do leilão da BR-163, realizado pela manhã, e provocou o PSDB dizendo que não havia investimentos como esse antes de 2003 --início do governo Lula.

"Foi um leilão muito bom porque houve um deságio muito significativo", afirmou a presidente a jornalistas, em São Francisco do Sul. A tarifa de pedágio oferecida pela Odebrecht, que venceu o leilão, foi 52% menor que a proposta pelo governo.

Questionada sobre as afirmações de líderes tucanos, que dizem que o governo petista tem adotado o mesmo modelo de privatizações que a gestão de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), Dilma disse que, "na hora de se defender, todo mundo tem direito de falar o que quer".

"Eu não tenho conhecimento de nenhum investimento dessa envergadura feito antes de 2003. Não tenho conhecimento. Você me mostre aonde", disse a presidente aos jornalistas.

Para Dilma, o resultado do leilão da BR-163 é "uma boa notícia". A rodovia atravessa o Estado de Mato Grosso em direção ao Sul do país, e é uma das principais vias de escoamento da safra agrícola brasileira.

"É algo extremamente importante para o Brasil, porque vai possibilitar que se faça o escoamento [da safra] com um custo menor. Ou seja, os produtos da gente vão ser mais competitivos", disse.

VIAGEM

Dilma faz hoje um périplo por Santa Catarina, cujo governador é Raimundo Colombo, do PSD --partido que anunciou apoio à reeleição da presidente na semana passada. Além de São Francisco do Sul, ela visita Itajaí e Florianópolis.

No palco, a presidente trocou elogios com Colombo, a quem dirigiu um "caloroso e especial cumprimento" e atribuiu "qualidade técnica e política". Já o governador elogiou "a credibilidade, o bom senso e o equilíbrio" de Dilma.

Em São Francisco do Sul, a presidente inaugurou as obras de ampliação de um berço (local em que atracam os navios) do porto, feita com verbas do PAC. O investimento federal foi de R$ 30 milhões. O berço aumentou de extensão (passou de 150 metros para 280 metros) e agora recebe navios maiores.

O terminal é um dos principais canais de exportação de grãos do país.

No evento, Dilma também entregou 59 motoniveladoras e dez caminhões-caçamba a municípios catarinenses, como parte do PAC Equipamentos. Em Santa Catarina, 269 cidades já foram contempladas com o programa, que pretende entregar um "kit" de máquinas para cada município brasileiro com menos de 50 mil habitantes. Até agora, em todo o país, 4.918 cidades receberam seu "kit".



Fonte: UOL