Presidente Lula ainda se belisca e destaca momento do Brasil no cenário internacional

O presidente da República disse que recebeu pela noite telefonemas do vários chefes de estado

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acordou neste sábado, em Copenhague, ainda em estado de êxtase pela vitória na eleição da cidade do Rio de Janeiro como sede da Olimpíada de 2016. Lula disse que "estamos ainda nos beliscando" para acreditar no que aconteceu nesta sexta-feira, quando a cidade brasileira desbancou Chicago, Tóquio e Madri na disputa. Lula destacou ainda o protagonismo brasileiro dentro do cenário internacional atualmente.

"O Brasil não deve nada a ninguém, é só acreditar nisso. O Obama veio e os Estados Unidos não ganharam. A experiência milenar da Espanha e a experiência milenar do Japão não ganharam. Foi o Brasil que ganhou", comemorou.

"Temos a Copa em 2014 que vai nos ajudar na preparação para 2016. Esse país ganhou em pouco tempo o direito de organizar dois grandes eventos. Não é pouca coisa para quem era tratado como Terceiro Mundo", contou.

O presidente da República disse que recebeu pela noite telefonemas do vários chefes de estado, entre eles os presidentes norte-americano Barack Obama, o francês Nicolas Sarkozy e o venezuelano Hugo Chávez. Obama, que também participou das apresentações aos membros do COI ¿ defendendo a candidatura de Chicago -, fez a ligação ainda dentro do avião presidencial no caminho de volta aos Estados Unidos para parabenizar Lula. A conversa durou cerca de dois minutos.

Perguntado neste sábado no encontro com jornalistas sobre como se sentia tendo feito o badaladíssimo Obama "pagar aquele mico", Lula descontraiu. "Não acho que ele pagou um mico. Se ele não viesse, estaria sendo apontado agora como culpado pela derrota de Chicago", disse.

"O fato de ele ter chegado em cima da hora pode ter prejudicado, já que mexe com os brios dos membros do COI. Eles devem dizer: "não vou mudar meu voto agora de última hora". Então acho que o Obama fez o que deveria ter sido feito. E, quando saiu da reunião antes do anúncio final, já deveria saber que o Rio ia vencer. A apresentação foi espetacular. Deve ter falado: "o Brasil nos passou a perna"", completou o presidente, que chegou à Dinamarca na quarta-feira.

"Ele tem mais muito tempo de mandato pela frente para ganhar outras coisas. Pelo menos ganhamos uma", brincou o presidente, que também contou o bate-papo bem humorado que teve com Chávez. "Ele disse que teve uma premonição de que a Venezuela vai ganhar a medalha de ouro no futebol em 2016", disse.

Lula explicou detalhes da sua atuação nos últimos anos para ajudar a candidatura do Rio-2016. "Não teve um presidente que visitei que eu não pegasse a listinha para saber se tinha algum delegado (com direito a voto no COI). Se tivesse, Olimpíada nele. Só não fiz isso com o Obama e o (José Luis) Zapareto (presidente da Espanha) por respeito. Mandei carta para cada um deles também", declarou.

Fonte: Terra, www.terra.com.br