Presidente Lula se confunde e erra informação sobre pré-sal

Ele afirmou que 71% dos recursos provenientes da área ficariam com a União

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se confundiu nesta terça-feira e acabou dando informações erradas sobre a exploração e a partilha da renda do petróleo pré-sal. No lançamento da pedra fundamental do campus de São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC, na região do ABC Paulista, ele afirmou que 71% dos recursos provenientes da área ficariam com a União e seriam destinados a um fundo social.

Ao chegar a uma reunião com lideranças da região, no teatro Cacilda Becker, no Paço Municipal de São Bernardo do Campo, a assessoria de imprensa da Presidência da República retificou a informação dada pelo presidente, afirmando 71% da área seria concedida pelo novo marco regulatório, que será apresentado pelo governo na próxima segunda-feira. O erro foi mais tarde retificado também pelo próprio Lula em discurso.

"Quando a gente manda uma carta para a imprensa, que a gente diz que uma coisa é publicada de uma forma não verdadeira, muitas vezes a imprensa coloca embaixo "erramos" e expõe isso. Eu estava vendo ali na internet do Aloizio Mercadante (senador pelo PT-SP), esse bichinho que escraviza o ser humano, de que houve uma má compreensão ou talvez uma má colocação minha. E eu queria dizer o seguinte, se eu falei isso mesmo, não é "erramos", é "errei" e vou fazer a correção aqui", disse o presidente.

"Não é que o governo vá ficar com 71% do petróleo do pré-sal. O que eu quis dizer, na verdade, é que, de todo o bloco do pré-sal, 29% já foram leiloados nas regras antigas. E que, portanto, o que vai entrar na regulamentação são apenas 71%, que não tinham sido leiloados ainda", afirmou Lula.

No entanto, ele manteve a informação de que a parte que cabe à União da exploração da área já tem destinação definida. "Vamos criar um fundo para resolver três problemas crônicos do País, a exemplo do que foi feito na Noruega. Esse dinheiro será para Educação, Ciência e Tecnologia e para a diminuição da pobreza no País", disse ele.

"Apenas para consertar aí, vocês que vão rapidinho ali na internet, naquele tal de twitter, e colocam as mensagens. Por favor, coloque essa mensagem aí rapidinho Aloizio. Já pode colocar agora", afirmou ainda o presidente.

Fonte: Terra, www.terra.com.br