Principal jornal britânico repercute homofobia de Levy Fidelix em debate

O jornal inglês descreveu Levy Fidelix como um “conservador e ex-jornalista sem esperança de ganhar”, pois tem um apoio de menos de 1% da população

As declarações de Levy Fidelix não geraram polêmica apenas no Brasil. Com expressões como “aparelho excretor não reproduz”, o debate promovido pela TV Record e transmitido pelo R7 na noite deste domingo (28) foi comentado até na Europa.

A discussão se concentrou em temas polêmicos e no embate entre Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e Aécio Neves (PSDB), líderes nas pesquisas de intenção de votos. Porém, o jornal inglês The Guardian declarou que o debate foi “ofuscado” pelo discurso homofóbico de Levy Fidelix.

Com menos de uma semana até o primeiro turno das eleições, o The Guardian ponderou que o debate poderia ter sido uma oportunidade para os candidatos favoritos apresentarem seus programas de governo e discutir temas importantes.

O jornal inglês descreveu Levy Fidelix como um “conservador e ex-jornalista sem esperança de ganhar”, pois tem um apoio de menos de 1% da população. Porém, com quase tanto tempo quanto os favoritos, ele “atacou com uma torrente de ofensas”. O incidente de Levy destaca o desafio de se manter uma campanha equilibrada entre sete candidatos, dos quais 4 têm geralmente menos de 1% das intenções de voto mas o mesmo espaço em debates na televisão.

Fonte: R7