Produtos natalinos já começam a ser vendidos em Teresina

Produtos natalinos já começam a ser vendidos em Teresina

Ainda faltam três meses para o período natalino, mas isso não inibiu os comerciantes da capital piauiense, que já começam a colocar em suas vitrines produtos que fazem referência às festas de fim de a

O período natalino representa a maior esperança dos lojistas no que tange ao aumento das vendas, principalmente após duas quedas consecutivas na economia. A três meses da data, o comércio já começa a se preparar e orienta para os investimentos com a decoração e enfeites. Muitos lojistas abastecem os estoques, de modo que não sejam surpreendidos com o início do crescimento nas compras. Desse modo, os atacados na capital já disponibilizam diversas opções de produtos, com preços na faixa de R$ 5 até R$ 130, desde o tradicional Papai Noel a soluções mais modernas, as cores e os símbolos passam a trazer a beleza do período e demonstram que a procura por esse material nunca se esgota.

Segundo o presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindlojas), Luiz Antônio Teixeira, o Natal é a chance de reverter a recessão técnica em que o país se encontra, tornando-se a principal aposta para o crescimento do mercado no final do ano. “Estimamos um acréscimo de 5%, se conseguirmos chegar a esse patamar, ficaremos satisfeitos, ainda mais pelo demonstrativo atual”, afirma. Desse modo, o foco também é atrair o consumidor com a diversidade.

“Retomaremos o caminho do crescimento, de modo que possamos atender nossas perspectivas no último trimestre”, acrescenta.

Se o segredo é a diversidade, de fato ela tem chamado a atenção dos clientes. “Já vi alguns produtos natalinos na loja e tem muita novidade, e é até bom adquiri-los com antecedência, tendo em vista que sai mais barato, já que quando chega em dezembro, a tendência é que comece a subir devido à procura”, orienta a atendente Francilene Silva.

A corrida pelo abastecimento dos estoques se dá também pela pressão por parte dos consumidores, que estão cada vez mais preocupados em realizar as compras de maneira rápida. Essa seria uma forma de evitar a correria e a elevação dos valores no dias que antecedem a data. “Eles começam a pedir as guirlandas, os enfeites em vermelho e temos que adquiri-los logo”, garante a comerciante Francisca Souza.


Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

 

Fonte: Francy Teixeira