Programa Federal: Eletrobras utiliza nova tecnologia no Piauí

Os novos condutores multiplexados, ou protegidos, aumentam a confiabilidade do sistema secundário de distribuição de energia

A Eletrobras Distribuição Piauí passou a utilizar condutores multiplexados - fios com estrutura em polietileno que reveste e isola os cabos elétricos - nas redes de baixa tensão que atendem as obras do programa Luz para Todos- PLpT no estado.

Os novos condutores multiplexados, ou protegidos, aumentam a confiabilidade do sistema secundário de distribuição de energia, reduzem os custos com manutenções preventivas/corretivas e o nível de agressividade ao meio ambiente, já que diminui a necessidade de podas em árvores próxima à rede elétrica, e com isso proporcionam o maior nível de segurança dos colaboradores contra choque elétrico.

O primeiro município a receber essa tecnologia foi Miguel Alves, a 110 quilômetros ao norte de Teresina, onde já foram atendidas 41 unidades consumidoras rurais com cabos multiplexados. Em todo o município, o Programa beneficiou 597 famílias.

Em Miguel Alves, essa tecnologia está presente nas comunidades São José dos Manos, Boa Fé, Coete, Mamoeiro, Santa Bárbara da Matilde e Cachoeira.

Também, já foram utilizados cabos protegidos, em obras do Luz para Todos, em Demerval Lobão, onde foram feitas 36 ligações, Barro Duro (17) e Castelo do Piauí (14).

O gerente do PLpT na Eletrobras Distribuição Piauí, Elivaldo Oliveira, explica que há muitas vantagens em se utilizar os condutores protegidos, "A grande diferença entre os cabos multiplexados e os tradicionalmente usados na rede elétrica de baixa tensão é que aqueles são protegidos por uma camada de borracha, o que dificulta a ocorrência de curto circuito devido o toque entre eles e diminui os riscos de choque".

"Ao usarmos cabos multiplexados em nosso sistema, estamos aumentando a vida útil dos transformadores e reduzindo o risco de defeitos provocados por curto circuito", completa o fiscal de obras Emídio Higino Costa.

A distribuidora de energia elétrica, nos dois últimos meses, capacitou e treinou 159 pessoas para trabalharem com rede multiplexada.

Fonte: Raimundo Gomes